Publicidade
Manaus
Manaus

Hostels oferecem hospedagem com preço baixo e entretenimento em Manaus

Conhecidos como albergues, espaços são muito procurados por turistas e jovens da capital. Diárias são mais baratas que em hotéis e chegam a R$ 45 07/11/2015 às 19:50
Show 1
Quartos possuem beliches compartilhados pelos hóspedes
OSWALDO NETO Manaus (AM)

Qual é a graça de viajar sozinho para um local estranho? Muitos se fazem essa pergunta quando estão apenas de passagem em alguma cidade. Talvez, por conta dessa simples necessidade de socializar, existe uma febre que chegou a Manaus e vem ganhando espaço pelo modelo de negócio: os hostels. Com diárias em conta aliadas a atividades de entretenimento, os locais atraem cada vez mais público na capital amazonense.

Apesar de lembrar o termo “hotel”, “hostel” é o nome em inglês para “albergue”. Os locais oferecem o serviço de hospedagem para pessoas, no entanto, elas devem dividir com outros hóspedes os mesmos espaços como dormitórios, cozinha, banheiros, entre outros. Quem explica é a sócio-proprietária do Local Hostel Manaus, Camilla Gonçalves.

Fundado em 2014, época da Copa do Mundo, o estabelecimento ganhou grande popularidade entre os turistas. A porcentagem de estrangeiros chegou a 80%. “A copa foi um ‘professor’ pra gente. Nessa época nós pudemos observar nosso limite e testar nossa capacidade de organização. Hoje penso que essa divulgação ajudou muito. O brasileiro fica muito receoso em dividir espaço. O hostel foi quebrando isso aos poucos”, disse Camilla, responsável pelo marketing do hostel.

Ambiente compartilhado

Com 30 dormitórios, o Local Hostel fica na rua Marçal, Centro, e possui capacidade para acomodar 41 pessoas. Os quartos são compostos por beliches, lâmpadas em cama, tomadas, armários e ar-condicionado. Dentro de cada diária está incluído um café da manhã aos hóspedes, com opções de sucos, frutas e pães. Caso o cliente deseje ficar em quartos, os preços variam de R$ 45 a R$ 49 a diária, porém o local também oferece suítes com preços até R$ 187.

Segundo Camilla, o Local preza pela organização. “Se uma pessoa comprar algo diferente e colocar na geladeira, ela identifica com uma etiqueta. Prezamos muito por isso. Não é porque é um hostel que vai ser bagunçado”, brincou Camilla.

Além disso, o Local Hostel realiza com frequência uma série de atividades “extras” para animar os clientes. Isso porque a maioria deles viaja sem acompanhante, e encontra nessas ocasiões a oportunidade de criar amizades e conhecer novas culturas. “A gente introduz eventos como festa de Halloween, churrasco e outras coisas. Procuramos sempre aumentar isso e fazer valer a qualidade do nosso espaço”, destacou.

Segundo a sócio-proprietária, o objetivo agora é melhorar a infraestrutura e capacitação dos profissionais. “As pessoas saem dos locais e avaliam se é confortável, barulhento... Isso acaba contando nessas avaliações. Outro objetivo nosso é cada vez mais capacitar a nossa equipe pra melhor atender, seja falando inglês, passando informação... É importante focar no lado humano da empresa”, avaliou Camilla.

Cultura como diferencial

A poucos metros dali, há outro hostel mais recente que também se tornou conhecido na cidade por seus eventos alternativos, o MAO Hostel & Bar, localizado na rua Barroso, Centro. Assim como o Local Hostel, o estabelecimento também oferece o serviço de hospedagem, porém, leva muitos manauaras até lá para desfrutarem do hostel de formas diferentes, como por meio da música, cinema e incríveis mostras culturais gratuitas.

Espaço cultural do MAO Hostel já é popular na cidade. Foto: Antonio Menezes

Quem conta é uma das responsáveis pelo MAO Hostel, Anália Barros. Segundo ela, o hostel foi inaugurado em abril deste ano, mas já ganhou fama dentro do ramo por unir acomodação com entretenimento. “Sempre tivemos esse objetivo de ter um espacinho na cidade com uma movimentação boa e cultural. Por isso fizemos um cineclube, um bar e o espaço cultural, que integra todas as artes”, explicou Anália.

Questionada se o lucro das atividades culturais não interrompe o desenvolvimento do local como hostel, Anália afirma que os dois se complementam.

“Ainda que não seja tão lucrativo quanto o bar, eu acho promissor porque é muito satisfatório. Recebemos um feedback positivo e a movimentação é maior do que imaginávamos. Quem busca hostel está atrás disso. Já virou um pontinho de cultura. Enquanto ele tiver vida e gente acreditando no projeto, vamos divulgar o que Manaus pode produzir culturalmente”.

Contatos

Os contatos para reservas no MAO Hostel podem ser feitos pelo número 3345-4550 ou email info@maohostel.com. No Local Hostel, o cliente solicita serviços pelo 3213-6079 e email reservas@localhostel.com.br.

Publicidade
Publicidade