Publicidade
Manaus
RECEBEU DOAÇÕES

Idosa que viajou de caminhão com cachorros recebe doações e chega ao destino final

Na nova casa, na cidade natal de Parnaíba (PI), Leninha Carvalho, 62, agradeceu as doações de mais de R$ 1 mil vindas de Manaus 29/05/2017 às 17:15 - Atualizado em 29/05/2017 às 17:32
Show 8452a5f9 12a7 42c3 9242 05013e8e06e3
Foto: Divulgação
Vinicius Leal Manaus (AM)

Depois de passar um sufoco com seus cinco cachorros durante uma viagem em um caminhão baú, de ficar sem dinheiro com fome e sede, e de ser abandonada no meio de uma estrada, a aposentada Leninha Carvalho, de 62 anos, conseguiu chegar ao seu destino final, Parnaíba, no interior do estado do Piauí. A idosa, que saiu de Manaus no dia 17 de maio e enfrentou nove dias de trajeto, incluindo de barco, superou dificuldades e finalmente retornou à cidade natal.

“Eu estou muito feliz e sou eternamente grata a todos que me ajudaram nessa hora tão difícil, pessoas que estavam do meu lado, me encorajando e me dando forças. Não tenho palavras para expressar minha felicidade”, disse Leninha. A idosa havia sido vítima de um golpe e ficou sem rendimentos para pagar a parte da viagem de caminhão, fazendo-a passar a noite à beira de uma rodovia no estado do Maranhão junto aos seus cinco animais de estimação.

Após o Portal A Crítica divulgar a história da aposentada, Leninha recebeu R$ 1.107 em doações vindas de Manaus e conseguiu pagar o caminheiro que fez o transporte dela, dos cachorros e das bagagens. “Ele (caminhoneiro) voltou sim. Descarregou uma carga em São Luís, pegou outra e voltou para me pegar, na quinta-feira mesmo (dia 25). Conseguiu abastecer (de combustível) e ficamos toda a madrugada e a manhã do outro dia na estrada. Cheguei aqui sexta (dia 26) à noite”, disse.

Segundo a aposentada, o caminhoneiro que a levou chegou a desconfiar se ela o pagaria ao final. “Eu mostrei a matéria (do Portal A Crítica) para ele e ele disse ‘é, a gente tem que acreditar’. Ele estava com medo de ser enganado, estava correto. Então eu paguei ele (sic) imediatamente”, disse. Depois de deixar Leninha em Parnaíba, o caminhoneiro seguiu viagem para Fortaleza (CE), onde mora.

Vítima do calote

Vítima de um calote em Manaus, a aposentada Leninha Carvalho afirmou que uma advogada se solidarizou para tentar requerer de volta os bens dela. Antes de sair da capital amazonense, onde viveu por muitos anos, a aposentada havia vendido os eletrodomésticos e móveis para uma mulher identificada apenas como “Lívia”. Porém, a mulher não pagou nada do prometido e fez Leninha passar dificuldades.

“Uma advogada de Manaus me prometeu ajuda para pegar de volta minhas coisas com essa mulher. Eu saí de Manaus de cabeça erguida e nunca comprei nada fiado, nunca devi esta mulher, a não ser um favor que ela me fez no passado. Nos tornamos (sic) próximas e ela parecia ser uma boa pessoa. Então confiei. Só que no meio da minha viagem ela se mostrou quem era”, disse Leninha.

Feliz com os cachorros

Agora na casa nova, alugada, a aposentada se diz feliz com seus cães e a família. “Eles (cachorros) estão ótimos, felizes, se soltam, correm. Minha família está feliz também, meus irmãos, minha cunhada e sobrinhos. Agora todos moramos na mesma rua”, disse. Segundo Leninha, ela agora vai cuidar da saúde. “Em Manaus não tinha ninguém por mim. Eu não conseguia fazer o tratamento e chegava morrendo de dor. Aqui tenho alguém para me amparar”, contou.

A aposentada falou ainda que vai continuar cuidando dos animais. “Jamais imaginei que receberia uma ajuda tão forte. Me senti (sic) abraçada por todos e serei grata por toda a minha vida. Agora mais ainda vou fazer pelos animais. No Brasil as pessoas não amam animais”, ponderou a aposentada. “Toda a humilhação por qual passei foi uma provação de Deus. Podem me chamar de louca, mas Deus fez uma provação por mim”, finalizou.

Publicidade
Publicidade