Publicidade
Manaus
Manaus

Idoso é morto com um tiro na testa ao sair de drogaria em Manaus no Parque Riachuelo II

Uma das hipóteses que a polícia investiga é que o aposentado de 66 anos trabalhasse com a comercialização de terrenos  11/12/2014 às 22:08
Show 1
Avenida Margarida, em frente a comunidade Raio de Sol, onde Eduardo foi morto
Girlene Medeiros Manaus (AM)

Problemas na venda de terrenos pode ter sido o motivo para a morte do aposentado Manoel Rodrigues Ferreira, 66. O assassinato aconteceu dentro de uma drogaria, situada à avenida Flor de Santa Rita, no loteamento Parque Riachuelo II, bairro Tarumã, Zona Oeste.

Por volta de 19h, o aposentado entrou na drogaria na intenção de comprar um remédio, mas foi interrompido por um homem que o puxou pelo ombro e o acertou com um tiro. O disparo atingiu a testa da vítima conforme analisou a Perícia Criminal da Polícia Civil. Manoel morreu no local.

Uma das principais suspeitas é que o aposentado trabalhasse com a comercialização de terrenos. Um dos compradores estava sendo cobrado constantemente pela vítima e encontrou o acerto da dívida através da morte do aposentado. Outra linha de investigação é a suspeita de Manoel comercializar terrenos ilegalmente e um dos concorrentes “grileiros” teriam o assassinado para acabar com a concorrência.

Acerto de contas

Eduardo Rodrigues, 18, foi morto com por seis tiros. Segundo a PM, a morte dele pode ter sido um acerto de contas relacionado ao tráfico de entorpecente. O crime aconteceu, na noite de quarta-feira, em uma parada de ônibus, na avenida Margarita, Cidade de Deus, Zona Norte. Segundo vizinhos, Eduardo vendia drogas e estava devendo dinheiro a traficantes do bairro.


Publicidade
Publicidade