Publicidade
Manaus
SAÚDE

Idoso que ‘ressuscitou’ após ser declarado morto segue internado sem previsão de alta

Ronaldo Martins de Souza, 63, está sendo monitorado por equipe médica do Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio 14/07/2017 às 05:00
Show idoso 123
Conforme um genro, Ronaldo diagnosticado com edema cerebral e, apesar de internado em estado grave, segue estável. Foto: Arquivo pessoal/Divulgação
acritica.com Manaus (AM)

O homem que “ressuscitou” após ser declarado morto por equipe médica continua internado no Hospital e Pronto Socorro (HPS) Dr. João Lúcio em coma induzido (coma temporário provocado por doses controladas de remédios). A família continua com rede de orações, com intuito de reverter o quadro grave do paciente.

Na última terça-feira (11), o gari Ronaldo Martins de Souza, 63, sofreu uma parada cardiorrespiratória e foi enviado as pressas até o Serviço de Pronto Atendimento (SPA) Galileia, na Zona Norte de Manaus. No mesmo dia, Ronaldo foi declarado como morto, mas minutos depois “renasceu”, deixando os médicos que o atenderam surpreendidos com o acontecido.

Na manhã de quarta-feira (12), o paciente foi encaminha ao HPS Dr. João Lúcio, localizado na alameda Cosme Ferreira, Zona Leste de Manaus, onde se encontra internado. A direção do hospital informou que o quadro geral é grave e sem previsão de alta.

Uma das filhas de Ronaldo, Rose Mendonça, explicou que o pai ficou sem vida por volta de meia hora. Tempo suficiente para os familiares e amigos serem avisados sobre a tragédia.

De acordo com Rose, o pai estava no serviço quando tudo aconteceu e os colegas de trabalho é quem o levaram para o pronto-socorro. “Foi uma surpresa quando ele retornou a vida, pois nos já tínhamos visitado ele no necrotério. Um colega de trabalho dele chegou a desmaiar e nós começamos a chorar. Eu pedi ao meu marido para cuidar do velório, cemitério e sepultura. Minha mãe e eu não tínhamos a menor condição emocional de lidar com essa parte burocrática”, disse.

Rose disse que está preocupada com o quadro clínico do pai, que se encontra sedado, porém, a fé de todos colabora para aguardar uma resposta positiva. “Meu pai está tendo uma segunda chance. Ele tem muitos amigos que, além da família, continuam fazendo orações para que a situação dele se reverta e ele melhore logo. Confiamos muito nisso, pois nada para Ele é impossível” disse.

O médico emergencista Rodrigo Custódio relatou que o gari perdeu todos sinais vitais, como a dilatação da pupila, característica de morte cerebral. “A família entrou na sala de emergência e orou. Na retirada dos tubos, percebi a presença de pulso”, afirmou o médico, emocionado.

Publicidade
Publicidade