Publicidade
Manaus
NESTE DOMINGO

Imigrantes ajudam na limpeza do Sambódromo após festa de Pentecostes

O grupo de 100 pessoas recebeu uma ajuda de custo simbólica pela colaboração 04/06/2017 às 22:38 - Atualizado em 04/06/2017 às 22:55
Show imigrante011
(Foto: Euzivaldo Queiroz)
Isabelle Valois Manaus

Um grupo de 100 imigrantes, assistidos pela Arquidiocese de Manaus, foi acionado pela coordenação da festa de Pentecostes para realizar a limpeza no local após o evento deste domingo (4), no Centro de Convenções - Sambódromo, em Flores, Zona Centro-Oeste.

 Além da igreja contribuir com o acolhimento desses imigrantes, ajudar com retirada de documentações, doação de alimentos, lar temporário e colaborar na busca de empregos, também tem envolvidos os acolhidos em diversas atividades da comunidade. Eles (imigrantes) receberam uma ajuda de custo simbólica pela colaboração na limpeza do Centro de Convenções.

 O haitiano Roland Dugas, é um dos imigrantes que foi acionado pelas pastorais Cáritas Arquidiocesana e dos imigrantes, para ajudar com a limpeza do local após a festa. Roland, a esposa e mais quatro filhos estão há 8 meses vivendo em Manaus e assim como vários haitianos, e agora venezuelanos, buscam o Brasil para melhoria de vida.

 Para ele, ajudar na limpeza do Centro de Convenções é ter mais uma oportunidade de mostrar que está disposto a novos desafios e novas conquistas. “Sou muito grato por todo apoio que a igreja católica tem proporcionado para minha família. Desde que chegamos em Manaus, estamos tendo toda atenção necessária e hoje tive a oportunidade de além de conhecer uma festa tão bonita, também ganhar um trocado com meu serviço”, disse.

 Assim como Roland, Either Purgeaud, 25 também veio para Manaus em busca de melhoria de vida. Ele também foi convidado a colaborar com a limpeza do local após a festa de Pentecostes. Either contou que é poliglota e veio sozinho em busca de emprego para conseguir ajudar os pais e irmão que continuam no Haiti.

“Estou há quatro meses vivendo em Manaus, estou em busca de uma nova oportunidade de vida para conseguir ajudar minha família que continua em Haiti. Desde que cheguei aqui, tenho sido acolhido na igreja de São Geraldo e sou muito grato por todo apoio que assim como eu, muitos haitianos têm recebido da igreja católica. Se não fosse por eles, não sei como seria. Eles sempre nos dão oportunidades, e isso nos fortalece. Mais uma vez eles estão nos ajudando e sou muito grato por todo esse apoio”, reforçou.

 Os venezuelanos também fazem parte dos imigrantes assistidos pelas pastorais da arquidiocese de Manaus. Eles também estiveram presentes entre no Centro de Convenções auxiliando na limpeza após a festa de Pentecostes. Formado em licenciatura em artes, Frank Francisco, 35, está há 5 meses em Manaus em busca de uma nova vida no Brasil. Ele era um dos venezuelanos que participou do mutirão de limpeza. “Estou muito agradecido por toda acolhida que o povo de Manaus tem nos dado, sou muito grato”, disse.

Publicidade
Publicidade