Publicidade
Manaus
PROCURADO

Indiciado por homicídio, 'Doutor Bumbum' anunciava atendimentos em Manaus

Denis Furtado está foragido desde que paciente morreu durante cirurgia em apartamento, no Rio; empresa disse que ele não veio a Manaus porque não apresentou documentação 17/07/2018 às 19:20
Show doutor
Dante Graça e Vitor Gavirati Manaus

O médico Denis César Barros Furtado, que está foragido depois de fazer  uma cirurgia plástica que acabou na morte de uma paciente no Rio de Janeiro, anuncia, em seu site, que fazia atendimentos em Manaus.

O convênio de estética Sim Perfetto, espaço onde Denis dizia atender em Manaus, afirmou que iniciou negociações para a vinda do médico, mas disse que ele não trabalhou na capital amazonense por intermédio da empresa por falta de documentação.

Denis, conhecido como 'Doutor Bumbum', foi indiciado por homicídio doloso qualificado depois que uma paciente morreu durante um procedimento estético realizado em um apartamento, nesta segunda-feira.  A vítima, a bancária Lilian Calixto, de 46 anos, havia viajado do Mato Grosso do Sul para ser atendida pelo profissional, que é uma celebridade nas redes sociais e tem mais de 600 mil seguidores.

De acordo com o site do profissional, ele faz atendimentos em Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo e Manaus. A relação com a capital amazonense é recente, conforme posts nas redes sociais do médico. Em setembro de 2017, ele postou que atendia e prestava consultorias "em Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo, possivelmente em breve em Manaus".

Já em janeiro, ele comemora o acerto para trabalhar no Amazonas. "Convidado para levar meu trabalho para outros estados, aceitei a proposta e o desafio de conhecer #manaus, que seja uma benção", postou ele. "Sei que isso irá agradar dezenas de pessoas que viajam do #Amazonas para #Brasília buscando #bioplastiadegluteos #bioplastiadecoxas #bioplastiafacial #bioplastiadenariz e #bioplastiadepanturrilhas enfim #medicinaestetica e suas transformações", acrescenta ele, na publicação.

Mas os atendimentos na capital não chegaram a ocorrer, conforme a empresa Sim Perfetto.  A diretora-proprietária da clínica, Analu Filardi, afirmou que o médico nunca assinou o contrato com a empresa manauara, por falta de documentação.

“Nós entramos em contato com ele no início de 2018 por ele ter uma divulgação muito grande. Ele topou fazer atendimentos, chegou a pedir para que a gente abrisse agenda. Mas a gente tem um critério na empresa: todo médico convencionado conosco deve entregar a documentação dele, o que nunca chegou em nossas mãos”, afirma Analu, lembrando que foram pedidos ao médico o registro profissional, o currículo e o título de especialista.

A empresária também comentou que não deve procurar nenhuma medida judicial contra Denis Furtado a respeito da falsa publicidade.

Publicidade
Publicidade