Publicidade
Manaus
Manaus

Índios fecham avenida e vão à Assembleia Legislativa protestar e pedir apoio contra a PEC 215

Indígenas interditaram a rotatória do Eldorado, caminharam na av. Mário Ypiranga até a sede da ALE protestando contra a PEC 215 e a extinção da Seind 05/11/2015 às 12:56
Show 1
Índios vão à Assembleia Legislativa protestar
VINICIUS LEAL Manaus

VEJA IMAGENS

Dezenas de índios de 24 etnias fizeram uma manifestação na manhã desta quinta-feira (5), em Manaus, caminhando da av. Mário Ypiranga Monteiro até a sede da Assembleia Legislativa do Estado (ALE) para protestar e pedir apoio contra a PEC 215 e contra a extinção da Secretaria de Estado para os Povos Indígenas (Seind).

Por volta das 7h, os indígenas se reuniram na rotatória do Eldorado, contornaram o local e caminharam pela av. Mário Ypiranga no sentido Centro-bairro, bloqueando aquela parte da via. Eles seguiram andando até a sede da ALE. O outro sentido da avenida ficou livre, mas o fluxo de veículos a essa hora da manhã era intenso e houve congestionamento.

Os manifestantes seguravam cartazes, estavam com o corpo pintado e vestiam ornamentos indígenas. Eles entraram no pátio de entrada da ALE e tomaram o espaço ao lado da piscina, chamado Praça do Povo, quando deram as mãos e dançaram em frente ao parlamento. Após a manifestação, considerada pacífica, os indígenas se dispersaram.


Índios caminharam na av. Mário Ypiranga. Divulgação

“Queríamos chamar a atenção para a nossa causa, e agora vamos montar uma comissão para ir conversar com os deputados”, disse Fidelis Baniwa, um dos representantes dos indígenas que foi recebido pelo chefe-adjunto da Casa Militar da ALE, major Falabella. O major se comprometeu em marcar a audiência com os deputados.

PEC e Seind

Os indígenas protestaram contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 215/2000, que semana passada foi aprovada em 1º turno na Câmara dos Deputados, em Brasília, e está em tramitação. A PEC 215 transfere do Poder Executivo para o Legislativo a responsabilidade pela demarcação de terras indígenas, de remanescentes de quilombolas e reservas ambientais, e permite a revisão das terras já demarcadas.

Além de manifestarem repúdio à PEC 215, os índios também reclamaram contra a extinção da Seind, que foi transformada em outubro deste ano na Fundação Estadual do índio (FEI), integrada à Secretaria de Estado e Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc). A extinção se deu durante a reforma administrativa feita pelo governador José Melo com intenção de diminuir gastos.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade