Publicidade
Manaus
MANIFESTAÇÃO

Índios ocupam sede de distrito e protestam contra portarias do Ministério da Saúde

Ocupação ocorreu após manifestação pelas principais vias da cidade nesta quarta-feira (26). Portarias tiram autonomia da gestão da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) e distritos sanitários 26/10/2016 às 15:05 - Atualizado em 26/10/2016 às 15:50
Show 01
Índios ocuparam sede do Distrito Sanitário Especial de Manaus (Foto: Euzivaldo Queiroz)
Silane Souza Manaus (AM)

Lideranças indígenas de regiões atendidas pelo Distrito Sanitário Especial de Manaus (Dsei Manaus) ocupam a sede do órgão, que fica localizado ao lado do prédio do Ministério da Saúde, na avenida Djalma Batista, Zona Centro-Sul. A ocupação ocorreu após manifestação pelas principais vias da cidade na manhã desta quarta-feira (26). Eles querem que o Ministério da Saúde revogue as portarias 1.907 e 2.141.

De acordo com o presidente do Conselho Distrital de Saúde Indígena (Condisi), Ronaldo Maraguá, as portarias têm o mesmo teor. Na prática, tiram a autonomia da gestão da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) e dos Distritos Sanitários. “Os dois órgãos da saúde que são voltados ao atendimento da população indígena nas aldeias”, explicou.

A portaria 1.907 foi publicada, no último dia 17, no Diário Oficial da União. Após manifestação de movimentos indígenas em todo o país, o ministro da Saúde, Ricardo Barro, voltou atrás e publicou uma nova norma ontem que reveste, em parte, a medida anterior, conforme Maraguá. “Ele não revogou a primeira portaria, reeditou outro documento devolvendo parte da autonomia que tínhamos anteriormente”.

Agora, o movimento quer que o Ministério da Saúde revogue ambas as portarias. Enquanto, isso não for feito eles continuarão ocupando a sede do Dsei Manaus. Unidades indígenas do interior do Estado também estão sendo ocupadas como as situadas no Vale do Javari, Humaitá, Manicoré e São Gabriel das Cachoeiras. A ação daz parte de uma mobilização nacional.

Publicidade
Publicidade