Quarta-feira, 27 de Maio de 2020
saúde e economia

Indústrias da Zona Franca devem definir medidas de prevenção ao coronavírus

Medidas de proteção aos trabalhadores da indústria do Amazonas serão debatidas



zona_29ECAEF6-BC17-4FC5-B1A2-1851A071414F.JPG Foto: Reprodução / Internet
19/03/2020 às 06:03

Lideranças da indústria da Zona Franca de Manaus (ZFM) irão se reunir nos próximos dias para discutir e definir medidas que serão adotadas, para conter o avanço do coronavírus (Covid-19), na rotina de mais de 80 mil trabalhadores, entre efetivos, temporários e terceirizados, do Polo Industrial de Manaus (PIM).

“Tivemos uma primeira reunião de alinhamento e vamos ter um outro encontro com a Fieam (Federação das Indústrias do Estado do Amazonas) e demais sindicatos para juntos definirmos os compromissos que serão adotados neste momento. O objetivo é preservar a saúde e a vida dos colaboradores do Polo Industrial e também uma forma de evitar impactos à indústria. (a reunião) pode ser amanhã ou na sexta-feira”, explicou o presidente do Centro das Indústrias do Estado do Amazonas (Cieam), Wilson Périco.



Nesta quarta-feira (18), o presidente do Cieam, o diretor do Sindicato empresarial, Vitor Sasso, e presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas (Sindmetal), Waldemir Santana, estiveram na sede do Sindicato da Indústria de Aparelhos Eletroeletrônicos e Similares de Manaus (Sinaaes) para alinhar medidas de proteção à vida dos trabalhadores da indústria do Amazonas.

O presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos (Eletros), José Jorge do Nascimento Júnior, afirmou que não há movimentos de  paralisação fabril neste momento. A associação representa 33 indústrias do setor eletroeletrônico eletrodoméstico, sendo 18 instaladas no PIM.

“Acreditamos que isso pode vir a ocorrer somente se existir um aumento significativo de casos de funcionários infectados ou por uma recomendação ou determinação do poder público proibindo o ir e vir das pessoas e que alcance toda a população”, disse.

A diretoria da Confederação Nacional da Indústria (CNI) suspendeu viagens ao exterior de gestores e colaboradores do sistema da indústria até abril e cancelou eventos agendados no calendário das entidades que compõem o sistema S como medida para tentar evitar a contaminação pelo Covid-19.

Acordo

O Sindmetal, que representa a maior parte do industriários do PIM, e o sindicato patronal, Sinaaes, irão elaborar amanhã, quinta-feira, um acordo destinado às empresas que quiserem conceder licença remunerada e férias aos trabalhadores como alternativa para evitar a propagação do vírus no ambiente fabril.

“A empresa que quiser vai ter uma regra para evitar a propagação da doença, suspensão de contrato para que não haja demissão. Nunca época dessa não dá para demitir as pessoas e temos que fazer com que elas não sejam contaminadas”, declarou Waldemir Santana.

De acordo com o sindicalista, a orientação é para que nas fábricas seja intensificado a higienização dos ambientes, principalmente, no refeitório, evitar a liberação de um grande fluxo de trabalhadores no mesmo horário e manter uma distância mínima entre os industriários que utilizam a rota disponibilizada pelas fábricas do Distrito Industrial.

News larissa 123 1d992ea1 3253 4ef8 b843 c32f62573432
Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.