Quinta-feira, 13 de Agosto de 2020
EDUCAÇÃO

Infectologista alerta para cuidados com retorno de aulas presenciais durante pandemia

FVS-AM divulgou orientações e protocolos de segurança para reabertura de escolas e universidades privadas em Manaus



2020-03-13t145129z_1265676104_rc22jf9wi6m7_rtrmadp_3_health-coronavirus-brazil_989EF3ED-EB6A-45D6-AFD5-B514648F52D1.jpg Foto: Amanda Perobelli/Reuters
08/07/2020 às 17:04

Ocupação máxima de 50% da capacidade das salas de aula, distanciamento mínimo de 1,5 metro entre as carteiras ocupadas e rodízio para uso de refeitórios são algumas das medidas que deverão ser adotadas na rede privada de ensino, conforme documento divulgado ontem (7) pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS).

O setor integra o quarto ciclo de reabertura gradual das atividades na capital amazonense. Estão incluídas nas orientações o acesso facilitado a álcool em gel a 70%; uso de máscaras individuais; limpeza e desinfecção de sapatos, de materiais escolares e da escola; estímulo ao consumo de alimentos trazidos de casa; aferição da temperatura corporal e monitoramento de casos suspeitos, e evitar aglomerações entre professores, alunos e demais trabalhadores das escolas.



A médica infectologista Ana Galdina Mendes alerta que o ambiente de ensino – em particular os períodos que incluem o pré-escolar e fases um pouco mais avançadas – oferece altos riscos de contágio pelo novo coronavírus.

“Os hábitos de higiene pessoal dessas crianças ainda estão em formação. Eles têm mais dificuldades de seguir as regras de higiene e isolamento social. Trata-se de uma faixa etária que interage bastante, o toque e o compartilhamento fazem parte do conceito social deles, e isso é muito difícil de trabalhar”, analisa.

Nesse sentido, o retorno às aulas presenciais deve considerar regras específicas como proibição de toques e abraços, de compartilhamento de material escolar e de uso próprio e restrição de circulação de pessoas nas unidades de ensino.

“Recomenda-se que colaboradores e crianças do grupo de risco (em tratamento oncológico e cardiopatas, por exemplo) não participem dessa primeira etapa da retomada e permaneçam no aprendizado à distância”.

As normas para as instituições privadas de ensino foram elaboradas pela FVS-AM com a colaboração do Comitê de Crise Covid-19 do Governo do Amazonas; Secretaria de Estado de Educação e Desporto; Secretaria Municipal de Saúde de Manaus (Semsa-Manaus); Universidade do Estado do Amazonas (UEA); Centro Universitário do Norte (Uninorte); Universidade Nilton Lins; Centro Educacional Século; e Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino Privado do Estado do Amazonas (Sinepe-AM).

Rede pública

Por enquanto, a retomada do ensino presencial nas unidades municipais depende das decisões dos órgãos de saúde, conforme posicionamento da Secretaria Municipal de Ensino (Semed).

O monitoramento epidemiológico e a organização dos protocolos de segurança ficaram a cargo de um grupo de trabalho intersetorial que conta com a colaboração de profissionais das áreas de saúde, assistência e educação.

“As equipes de infraestrutura já começaram a verificar os equipamentos necessários para que professores, gestores e alunos se sintam seguros em um possível retorno”, ressaltou o órgão por meio de nota.

A Secretaria de Estado de Educação e Desporto não respondeu aos questionamentos sobre o reinício do ano letivo. O órgão participa da desenvolvimento de um plano de contingência em parceria com a FVS-AM.

News d amorim 845c88c9 db97 48fa b585 f1c0cb967022
Repórter de Cidades
Formado em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam). Além de A Crítica, já atuou em uma variedade de assessorias de imprensa e jornais, com ênfase na cobertura de Cidades e Cultura.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.