Terça-feira, 23 de Julho de 2019
Manaus

Infrações de trânsito são cometidas em frente ao 19° DIP em Manaus

Motoristas e motociclistas fazem conversão irregular na avenida Coronel Jorge Teixeira colocando em risco a vida de todos



1.jpg Na avenida Coronel Teixeira, Zona Oeste, motociclista faz retorno na contramão, colocando em risco a vida do passageiro
29/10/2014 às 17:04

Motoristas e motociclistas estão usando irregularmente o retorno localizado em frente ao 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP), na avenida Coronel Teixeira, na Zona Oeste, colocando em risco a própria vida e a de outros condutores. O retorno foi feito para quem segue no sentido bairro/Centro ter a alternativa de voltar para área da Ponta Negra. Porém, os condutores que seguem no sentido Centro/bairro entram no retorno numa manobra irregular para voltar aos bairros Compensa e Nova Esperança.

O risco de colisão com outros veículos é grande, uma vez que ao entrar na contramão no retorno, os condutores se deparam com quem segue no sentido correto e, por pouco, não colidem.

A manobra é realizada simplesmente porque os condutores querem encurtar caminho e ganhar tempo, quando o correto é fazer a conversão mais à frente, em frente ao Comando Militar da Amazônia (CMA).

Em poucos minutos de observação, é possível identificar carros e motocicletas fazendo o retorno proibido, apesar da presença de placas que orientam sobre a proibição.

Fiscalização

Somente a partir das 17h, quando o fluxo de veículos é intensificado na avenida, que o retorno passa a ser fiscalizado, com a chegada de um agente do Instituto Municipal de engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans). Apenas a presença do agente é capaz de evitar infrações no local.

É comum ver condutores se preparando para a conversão proibida, inclusive acionando a seta para a esquerda, desistirem no momento que avistam o agente de trânsito. Os condutores desligam a seta e seguem em linha reta até em frente ao CMA, onde há o retorno correto para a manobra que querem fazer.

Mau exemplo

A quantidade de carros vistos no local evidencia que as irregularidades não são cometidas apenas com o uso de motocicletas, como é comum em outros pontos da cidade. Na avenida Constantino Nery, em frente ao Olímpico Clube, na bairro Presidente Vargas, por exemplo, o canteiro central é usado durante o dia inteiro como retorno irregular para motocicletas.

Frequentemente, motociclistas que seguem no sentido bairro/Centro encostam na lateral esquerda da avenida, pouco à frente da plataforma do Bus Rapid System (BRS), e sobem no canteiro no trecho onde há uma rampa para cadeirantes.

O meio fio é rebaixado para o acesso a cadeirantes e funciona como atrativo para motociclistas. O correto é seguir até o retorno localizado pouco antes do terminal de integração 1 (T1), mas alguns motociclistas insistem na infração pensando em ganhar tempo evitando o semáforo entre as avenidas Constantino Nery e Álvaro Maia.

Destaque

O meio fio de grande parte do canteiro central da avenida Constantino Nery foi elevado em alguns centímetros. A mudança se tornou eficiente contra motociclistas que estavam acostumados a fazer conversão proibida sobre o canteiro. Atualmente, os motocicletas fazem conversão sobre o retorno usando as rampas de acesso para cadeirantes.

Morte

Manobras irregulares como as que são praticadas nas avenidas Coronel Teixeira e Constantino Nery ocorrem diariamente em outros pontos de Manaus. Algumas resultam em morte, como no início deste mês, quando o motociclista Anderson Dias Matos, 24, morreu ao fazer um retorno proibido sobre o canteiro central da alameda Cosme Ferreira, no Coroado, Zona Leste.

Imprudência

Ele estava em uma motocicleta e não quis seguir até o retorno, localizado pouco à frente. Foi atingido por um carro e lançado para o outro lado da via, onde foi atropelado por um caminhão baú que seguia no sentido contrário.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.