Quinta-feira, 21 de Novembro de 2019
Manaus

Inquérito culpa motorista de ônibus por morte de ciclista, atropelado na Djalma em maio

Investigação, que já foi entregue à Justiça, aponta imprudência de Robert Oliveira Mota na condução do ônibus da linha 440, que em maio deste ano atropelou e matou Antônio Simão de Lima Araújo, de 61 anos



1.jpg Antônio Simão trabalhava com manutenção de piscinas, era casado e tinha quatro filhos
23/07/2015 às 12:47

Inquérito da Delegacia Especializada em Acidentes de Trânsito (DEAT) concluído na última sexta-feira (17), aponta que motorista que conduzia o ônibus da linha 440, que atropelou e matou o ciclista Antônio Simão de Lima Araújo, de 61 anos, no dia 21 de maio, na avenida Djalma Batista, é o culpado da morte de Simão. Ele vai responder por homicídio culposo (quando não há intenção de matar).

O delegado titular da DEAT, Luiz Humberto Monteiro, afirmou que no laudo consta como causa determinante o procedimento irregular do motorista no momento que a bicicleta passava ao lado do ônibus. Isso porque, pelo Código de Trânsito Brasileiro, a distância mínima que ele deveria manter entre o veículo pesado e a bicicleta.



De acordo com o delegado, o documento final chegou a suas mãos na última terça-feira (21) e ele já entregou à Justiça. “O laudo é bem claro e mostra a irresponsabilidade ao motorista. Agora, já que todos os procedimentos que cabem a DEAT já foram concluídos, o caso será repassado para a Justiça, será julgado”, informou.

Polícia

O motorista do coletivo foi identificado como Robert de Oliveira Mota, de 29 anos. Ele foi indiciado em flagrante por homicídio culposo e responderá pelo crime em liberdade, após pagar fiança de R$ 5 mil. Segundo o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram), o motorista foi afastado de suas funções.

Inquérito

No dia 9 de junho o delegado informou que estava aguardando apenas a conclusão do inquérito para apresentar a Justiça. Ele adiantou à época, em matéria publicada por A CRÍTICA, que o motorista iria responder por homicídio culposo.

Com a conclusão do laudo pericial apontando a irresponsabilidade do motorista, o caso agora cabe a Justiça.

Para a conclusão do inquérito foram ouvidos o motorista que conduzia o ônibus e as testemunhas que estavam presentes no dia do acidente que vitimou o ciclista.

Entenda o caso

O coletivo da linha 440, da empresa Líder, seguia sentido Centro, quando a vítima, que estava em uma bicicleta, foi atropelada. O ônibus estava em alta velocidade. Antônio caiu embaixo da roda traseira do veículo e morreu no local após ter sua cabeça esmagada. 

O atropelamento foi registrado por câmeras de seguranças de lojas situadas nas proximidades do acidente.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.