Publicidade
Manaus
Manaus

Inquérito do caso Marcelaine é concluído e remetido à Justiça

O inquérito que pede o indiciamento da socialite Marcelaine Santos Schumann, 36, pela tentativa de homicídio da universitária Denise Almeida Silva, 34 16/01/2015 às 16:38
Show 1
Marcelaine em retrato para os arquivos da Polícia Civil
Nelson Brilhante Manaus (AM)

Conforme havia prometido, o delegado titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Paulo Martins, concluiu e remeteu à Justiça, nesta sexta-feira (16), o inquérito que pede o indiciamento da socialite Marcelaine Santos Schumann, 36, por tentativa de homicídio.

Na quinta-feira (15), ela foi levada do Centro de Detenção Provisória (CDP), onde está presa, a DEHS onde foi interrogada por Martins e pelo Promotor de Justiça do Ministério Público Estadual (MPE/AM), Rogério Marques. “Elaine” negou participação no caso.

“Foi muito bom o depoimento dela. Achávamos até que ela ia se reservar ao direito de ficar calada. Como resolveu falar, encerramos o inquérito e o remetemos à Justiça, fechando a participação da Polícia Civil.

Agora, cabe à defesa da acusada apresentar as versões que ela alega e fica sob a responsabilidade da Justiça julgar se ela tem ou não participação no crime”, disse o delegado.

Marcelaine é acusada de arquitetar a morte ou “aleijamento” da universitária Denise Almeida Silva, 34, baleada no dia 12 de novembro de 2014 em uma academia no Centro de Manaus, por ciúmes de um homem que seria amante das duas.

Embora o inquérito tenha sido encerrado, o delegado deixa em aberto a possibilidade de ainda retornar ao caso. “Se o promotor achar que haverá a necessidade de fazer algum tipo de acareação, que ela tenha que se confrontar com algum dos acusados ele vai baixar o inquérito e nós realizaremos essas diligências”, revelou Simões.

Simões reconheceu que a presença do promotor no interrogatório transmitiu mais segurança à depoente ao ponto de ela mudar de idéia e revelar sua versão. Como “Elaine” já tem um pedido de liberdade, feito por seu advogado, José Bezerra, sua mudança de decisão poderia favorecer a sua soltura.

“Elaine” continua presa no CDP desde o dia 5 de janeiro, quando desembarcou em Manaus vindo de Miami (EUA) para onde viajou dias após Rafael Leal dos Santos, o “Salsicha”, desferir três tiros contra Denize Almeida, acertando apenas um.

Ela encontra-se numa cela isolada, que tem uma cama e um banheiro, e disse às autoridades que está muito abatida e que a cadeia tem dificultado bastante a sua vida. Além dela, quatro pessoas estão presas sob suspeita de envolvimento no caso.

Publicidade
Publicidade