Terça-feira, 18 de Junho de 2019
CONSUMO CONSCIENTE

Instituto implementa soluções energéticas em comunidade rural de Manaus

O objetivo do projeto é incentivar o consumo consciente da energia elétrica na comunidade Nossa Senhora do Livramento



Capturar_43D09B7E-F912-41F2-A603-0EF1E4EA9B8F.JPG Foto: Junio Matos
13/05/2019 às 07:54

Quedas constantes de energia, estrutura insuficiente de fornecimento e cobranças indevidas são alguns problemas enfrentados pelas mais de 360 famílias que vivem na Comunidade Nossa Senhora do Livramento, na zona rural de Manaus. “No final do ano passado, várias pessoas ficaram no escuro durante o Natal e o Ano Novo. Os apagões chegam a durar até dez dias”, contou Francisca Gusmão, segunda-tesoureira da associação de moradores do local.

 No entanto, eles observam que consumo desnecessário de energia – como luzes e ventiladores ligados em cômodos vazios – é um hábito comum. “Esse costume existe também nas escolas. É necessário conscientização”, alertou a professora Marta da Silva Souza.

Com o objetivo de auxiliar os moradores a exigir melhorias no sistema de fornecimento e promover o uso inteligente do recurso, o Instituto de Sustentabilidade e Eficiência Energética Puxirum realizou, no fim de semana, uma roda de conversa para identificar e propor soluções aos entraves citados. “Vamos incentivar o consumo consciente para minimizar os impactos no meio ambiente. A força é gerada a partir da queima de combustíveis fosseis, que libera gás tóxico para a atmosfera, como o dióxido de carbono, formando uma camada na atmosfera que eleva a temperatura do planeta, o chamado efeito estufa”, explicou o engenheiro civil Paulo Diógenes, cofundador do Puxirum, na abertura da reunião.

 Projeto

 Nesse sentido, o instituto desenvolve o projeto “Escola Ribeirinha Ecoeficiente”, cuja finalidade é divulgar noções de eficiência energética por meio de uma abordagem educativa. Entre as ações desta primeira fase do projeto, está o planejamento, a ser feito em parceria com professores dos níveis infantil, fundamental e médio da Escola Municipal São José 1, de atividades sobre temas como mudanças climáticas e a percepção dos jovens a respeito da energia elétrica.

“A partir disso, organizaremos visitas às casas com a participação dos alunos, que realizarão entrevistas e verificarão se as famílias estão utilizando o recurso de maneira adequada”, complementou a coordenadora pedagógica do Puxirum, Débora Menezes. “Essas informações serão discutidas em sala de aula e contaremos com a ajuda dos estudantes para divulgar os resultados das atividades”, afirmou ela.

Acompanhamento

A novidade do projeto consiste no acompanhamento da conta de luz de 20 casas de moradores, durante quatro meses, com orientações sobre consumo.  A proposta é que haja uma redução de, no mínimo, 10% na conta de luz.

“Não é a função principal do projeto trabalhar os problemas do fornecimento de energia, porém a política nacional de educação ambiental determina o acesso à informação e a mobilização a respeito do tema, de maneira a estimular uma formação crítica. Indiretamente, vamos trazer conhecimento e possibilitar que os próprios moradores sejam capazes de reivindicar seus direitos”, esclareceu a coordenadora pedagógica do Puxirum, Débora Menezes.

A coordenadora informou que outra atividade prevista é a orientação sobre a implementação de energia solar na comunidade.

Repórter freelancer de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.