Quinta-feira, 02 de Abril de 2020
Manaus

Instrutores de autoescolas reclamam de novo local de treinamento para motociclistas

Segundo o grupo, o novo espaço de treinamento do Detran, localizado na avenida Mário Ypiranga, não tem estrutura para atender todos os candidatos



1.gif O espaço destinado às provas foi transferido para o parqueamento do Detran, localizado na avenida Mário Ypiranga, Zona Centro-Sul, e segundo o grupo, não tem estrutura
05/03/2015 às 15:17

Instrutores de autoescolas que atuam na formação de motociclistas no Complexo de Treinamento de Direção Veicular no bairro Santa Etelvina, Zona Norte, reclamam sobre a mudança no local de exames. O espaço destinado às provas foi transferido para o parqueamento do Detran, localizado na avenida Mário Ypiranga, Zona Centro-Sul, e segundo o grupo, não tem estrutura para atender a demanda de candidatos. Eles afirmam ainda que após a alteração, o número de reprovações teria aumentado.

A reportagem não teve permissão para entrar no parqueamento e fazer imagens, onde foi informada que o horário de provas para motos vai somente até 10h30 durante as terças, quartas e quintas-feiras.



Segundo instrutores do CPDV, que pediram para não ser identificados, o índice de reprovações aumentou por conta da mudança. “Os alunos sentem a mudança, pois fazem aulas em um local e quando chega a prova vão pra outro, que não tem condições. O terreno é desnivelado e todo mundo divide o mesmo espaço, carro e moto. Já teve casos de motos baterem em carros por falta de espaço”, disse um dos funcionários.

De acordo com as fontes, somente três examinadores atendem os candidatos no parqueamento e o número de exames por semana chega a apenas 150, sendo 50 procedimentos por dia. A mudança teria ocorrido por volta de dezembro do ano passado. Desde lá, conforme os trabalhadores, o número de reprovações subiu rapidamente.

“Antes realizávamos aqui mais de 400 exames por semana. Aqui temos uma boa estrutura, várias pistas e em um mês não foi registrada nenhuma reprovação. Já lá (Detran), de 50 provas temos nove reprovados. É uma insegurança tanto pro instrutor quanto pro aluno”.

Atualmente o CPDV possui três pistas para treinamento em motos e conta com cerca de 250 instrutores.

No parqueamento, segundo a classe, há apenas uma pista para todos os alunos que desejam retirar CNH.

Detran contesta

O presidente do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), Leonel Feitoza, contestou todas as afirmações feitas pelos instrutores. Segundo ele, é falsa a informação de que o número de reprovações teria aumentado com a mudança do local de provas para o parqueamento do Detran.

“Apesar da exigência ser maior lá, o índice de reprovação é menor. As reclamações são improcedentes”. A reportagem solicitou da assessoria de imprensa do órgão o número de reprovações entre os meses de outubro de 2014 e fevereiro deste ano, porém não obteve resposta até o fechamento desta edição.

Sobre a falta de estrutura do espaço, Feitoza rebateu as críticas do grupo afirmando que a área foi avaliada por técnicos para servir como novo local de prova. Ele ainda afirma que o método que era adotado pelos instrutores é incorreto.

“Eles querem dar aula e fazer prova ao mesmo tempo e isso não dá. Lá existia um acúmulo muito grande de prova, e os próprios condutores reclamavam da falta de atenção deles porque tinham que dividir o tempo. O nosso objetivo é ensinar o aluno a estar no trânsito se preparando da melhor forma possível”.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.