Publicidade
Manaus
Manaus

Interdição no Terminal 2 gera confusões entre usuários sobre novas rotas adotadas

A rota dos ônibus que paravam no terminal foi alterada desde o último domingo (14). Usuários reclamaram da mudança 16/06/2015 às 12:52
Show 1
Usuários do transporte coletivo reclamam da falta de informação sobre a rota dos ônibus. Segundo eles, o itinerário não é o mesmo que consta nos panfletos distribuídos
Nelson Brilhante Manaus (AM)

A interdição do Terminal 2, que fica na rua Manicoré, bairro Cachoeirinha, Zona Sul, está tirando a paciência dos usuários de transporte coletivo urbano que utilizam as linhas que atendiam no local. A Prefeitura de Manaus comunicou, previamente, que iria fazer reformas no terminal, e até distribuiu folhetos informando sobre as alterações que seriam feitas, mas os usuários precisariam de mais.

“Eles divulgaram uma informação, mas, na prática, a realidade é outra. Informam que a parada da minha linha é em frente à funerária (na avenida Carvalho Leal), só que os ônibus não param lá”, reclama o estudante Timóteo Gomes.

Com a interdição do terminal, na última quinta-feira (11), a coleta de passageiros passou a ser nos dois sentidos da avenida Carvalho Leal. Entretanto, os folhetos não surtiram efeito e, nesta segunda-feira (15), o que se via era passageiro correndo atrás de ônibus.

“É uma falta de respeito com as pessoas. Deviam ter colocado placas, informando a parada de cada linha. A gente acena e o ônibus só vai parar cem metros depois. Já cheguei atrasada no meu trabalho porque o ônibus não parou”, protestou a comerciária Mônica Silva.

Na mesma situação estava a cabeleireira, Anita Carvalho Lima. “Estamos meio perdidos. Não se sabe onde os ônibus estão parando. Os que vão para a direção do Aleixo, a gente não sabe se entram na rua Barcelos ou se passam direto. Na volta, também não sei. Estou completamente perdida, porque os motoristas não estão obedecendo esse folheto. Era melhor colocar placas com os números da linhas”, reclama.

Sem teto

Os usuários dos coletivos que faziam parada no Terminal 2 reclamam da falta de estrutura do local ‘improvisado’ para atender a demanda do terminal, nas ruas Carvalho Leal e Itacoatiara. Sem paradas com coberturas, as pessoas estão tendo que ficar expostos ao sol e à chuva.

Desconfiados 

Na noite da última quinta-feira (11), a Prefeitura de Manaus retirou todos os praticantes de comércio informal da área do Terminal 2,  na rua Manicoré, Cachoeirinha, Zona Sul, para que pudesse iniciar o processo de reforma no local. Os comerciantes foram alocados, temporariamente, nas calçadas da avenida Carvalho Leal, onde as linhas de ônibus passaram a fazer parada.

A mudança de endereço não agradou, ao mesmo tempo em que deixou desconfiados os comerciantes. “Aqui na minha área o movimento está devagar porque nenhum ônibus para aqui. Morreu o movimento. Aqui não podemos colocar nem lona, nem sombrinha pra proteger do soL. Acredito que estão fazendo isso pra gente desistir do terminal. Já ouvimos que, quando terminar a reforma a gente não vai voltar pra lá. Estou há dez anos trabalhando no terminal e não desistir não, pode vir sol ou chuva vou continuar aqui até terminar essa reforma” desabafa a vendedora de salgadinhos Fernanda Góes, 49.De acordo com a Prefeitura, a reforma do Terminal 2 está prevista para ser concluida em cinco meses.


Publicidade
Publicidade