Publicidade
Manaus
AGENTE ATROPELADO

Internação de Everaldo Praia no HPS 28 de Agosto é alvo de revolta dos familiares

Dependendo do estado de saúde, vítima, que está em coma, poderá ser transferida para um hospital privado 03/10/2017 às 20:57 - Atualizado em 04/10/2017 às 08:04
Show fvv
(Foto: Divulgação)
Joana Queiroz Manaus (AM)

Revoltada, a família do agente do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans) Everaldo Praia Caldas, de 51 anos, vai exigir do órgão mais atenção para o tratamento de saúde do servidor, que há 17 dias internado em estado grave na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) Hospital Pronto-Socorro (HPS) 28 de Agosto.  Hoje, dependendo do seu estado de saúde, ele poderá ser transferido para um hospital privado, o que é um pleito da família dele.

 “O nosso irmão está morrendo e o Manaustrans até o momento não se mobilizou para dar a ele melhor condições de tratamento. Ele precisa ser transferido para um hospital que tenha melhores recursos”, disse Antônio Caldas, irmão de Everaldo e advogado da família. 

Conforme o boletim médico de ontem, Everaldo está com parte do pé direito necrosado, com os rins paralisados, um dos pulmões comprometidos e respirando por meio de aparelho. Ele será submetido a uma cirurgia para a amputação do pé direito.

A revolta da família é pela falta de assistência do Manaustrans com o servidor. Everaldo é funcionário público concursado e foi atropelado quando estava de serviço por um veículo, que segundo a polícia, trafegava em alta velocidade, na contramão da via e dirigido por um adolescente.

Até ontem, de acordo com a filha do agente Suzane Praia, que está acompanhando o pai no hospital, o Manaustrans disponibilizou uma assistente social para acompanhar o estado de saúde dele, forneceu um colchão, um travesseiro e algumas fraldas descartáveis.  Já a família do adolescente, autor do atropelamento, até ontem havia auxiliado no tratamento fornecendo R$ 700, uma cesta básica e fraldas descartáveis.

Na segunda-feira, quando familiares do agente se manifestaram pela transferência dele para um hospital com que lhe oferecesse melhores condições de recuperação, eles optaram pelo Hospital Adventista, de acordo com Antônio Caldas, a resposta do Manaustrans e da família do atropelador é ambos não tinham recursos para custear o tratamento de Everaldo.

Somente ontem pela manhã, o Manaustrans disponibilizou um leito na UTI do hospital Samel, com o qual o instituto mantém convênio. Everaldo, de acordo com irmão, deverá ser transferido ainda hoje e que está dependendo apenas da liberação dos médicos que o acompanham na UTI do HPS 28 de Agosto.

O agente de trânsito Everaldo foi atingido por uma  BMW, de cor branca e de placas não identificadas, há duas semanas. Um adolescente de 17 anos de idade confessou à polícia ter pegado o carro, sem o consentimento do pai, para ir à casa da namorada, quando atingiu o agente.

Pai do adolescente atropelador presta depoimento

O pai do adolescente, um piloto de aeronaves, apresentou-se no 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP), no bairro Santo Agostinho, Zona Oeste, acompanhado por dois advogados, na manhã de ontem.  Ele foi ouvido pelo delegado Paulo Benelli. Na saída foi abordado pela reportagem de A CRÍTICA, mas não quis falar sobre o caso. 

O delegado Paulo Benelli disse que foram solicitados documentos que comprovassem que no momento do acidente ele não estava em Manaus. O piloto apresentou o plano de vôo daquele dia mostrando que realmente ele estava voando.

Paulo Benelli  informou que a namorada do adolescente é a próxima a ser ouvida. Ela já disse tê-lo visto dirigindo a BMW naquele domingo. O delegado disse ainda que até a próxima sexta-feira o inquérito será encaminhado para a Delegacia Especializada de Apurações a Atos Infracionais (Deaai), que é a unidade que apura atos Infracionais praticados por menores de idade.

Em estado grave

Boletim médico assinado pelo médico intensivista Wilson de Oliveira Filho, ontem, informava que o paciente seguia em estado grave geral, usando de medicações para a estabilização, intubado em ventilação mecânica, realizando seções de hemodiálise com o acompanhamento diário pelos serviços de cirurgia vascular, ortopedia e nefrologia.

Publicidade
Publicidade