Publicidade
Manaus
Manaus

Internet: Mortos ‘vivos’ nas redes

Mesmo depois de morrer, usuários de redes sociais como o Facebook continuam com perfis ativos e recebendo mensagens 02/02/2013 às 19:21
Show 1
Mesmo depois de morrer, usuários de redes sociais como o Facebook continuam com perfis ativos e recebendo mensagens
Florêncio Mesquita Manaus

Apesar de não haver números precisos, é cada vez maior o número de “espíritos virtuais” de pessoas que morreram na vida real, mas continuam ativas na rede social Facebook, como se estivessem vivas. Elas recebem, inclusive, publicações diárias em seus perfis. Em meio a mais de um bilhão de usuários em todo o mundo, não é tão estranho para alguns aficionados pela rede social receber uma sugestão de amizade “póstuma” do Facebook de pessoas que já se foram.

Em Manaus, por exemplo, os perfis de pessoas conhecidas ou não continuam ativos, mesmo depois da morte delas. Exemplos são os perfis do poeta e compositor Anibal Beça e da jornalista Luciana Fontes, 34. A jornalista deixou, na última publicação, o comentário “Até 2013” e morreu apenas quatro dias depois da virada do ano, em um acidente de carro no Rio de Janeiro.

Para algumas pessoas, os perfis de pessoas falecidas são a chance de continuar vendo, lembrando e homenageando os entes queridos. No entanto, para outras é uma experiência triste e dolorosa de recordar a perda que desejam esquecer, ou, pelo menos, da qual querem se distanciar.

 (A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).

Publicidade
Publicidade