Publicidade
Manaus
Manaus

Invasores de área verde no Tarumã já estão instalando energia e abrindo ruas

Enquanto disputa pela reintegração de posse do terreno não evolui, invasão se consolida e começa a ganhar até rede elétrica 22/12/2014 às 22:03
Show 1
Em Manaus, ocupação irregular promove desmatamento em área verde
Perla Soares Manaus (AM)

A invasão irregular que está acontecendo na estrada do conjunto Vivenda Verde e ao longo do igarapé do Tarumã Açu, na Zona Oeste, ocupada por centenas de famílias, está recebendo novos investimentos em infraestrutura, como a implantação de postes de  energia e a abertura de estradas, tudo sem a menor preocupação com a fiscalização dos órgãos competentes.

Um trator de esteira e uma pá mecânica estão sendo utilizados para abrir as novas ruas  no terreno, postes de iluminação estão sendo instalados  ao longo da invasão sem a menor segurança e preocupação com o desmatamento em uma área de proteção ambiental. Parte dos invasores afirma que quem esta organizando a estrutura é um homem conhecido como “Felix”. De acordo com eles, é  ele quem  está mandando colocar postes de energia e pagando os tratores para arrumar as ruas.

“O Felix é o responsável, ele é quem pega o dinheiro, aluga as máquinas e manda colocar os postes. Ele cobra o valor de R$ 50, esse dinheiro é para que a  invasão fique com cara de bairro. A gente ajuda, pois quem vai morar aqui somos nós.  Isto, daqui a pouco, vai estar tudo direitinho,  depois é só esperar o IPTU”, disse um dos inavasores, Júlio Assis Assunção, 45.

Júlio revelou que, este ano, ainda não vai dar para passar as festas de fim de ano na casa nova, mas que ano que vem estará tudo pronto. “Agora que os postes foram colocados, falta muita  pouco, fica faltando só a água porque  o terreno já esta garantido”, disse, sorrindo.

Impasse

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) informou que levantou as coordenadas geográficas da área nos últimos dias e constatou se tratar de uma propriedade particular, que a mesma é continuidade de outra invasão, situada em terreno pertencente ao grupo Bertolini S.A., que já se encontra com o processo de reintegração de posse em tramitação.

A reintegração, no entanto, ainda não ocorreu em virtude da presença de indígenas na ocupação. O caso está no Ministério Público Federal (MPF).

Os fiscais da Semmas estiveram no local na última quinta-feira na tentativa de fazer um levantamento da situação, mas foram impedidos de entrar na área e ameaçados por ocupantes armados com terçados.

Sem projetos

De acordo com a  Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), até o momento não há projeto  para intervenção de infraestrutura na área, apesar das investidas das famílias.

Postes

A reportagem de A CRÍTICA entrou em contato com a Eletrobras Amazonas Energia e questionou a  situação dos postes instalados ao longo da invasão, porém até o fechamento desta edição nenhuma  resposta foi apresentada.


Publicidade
Publicidade