Publicidade
Manaus
Manaus

Investigação sobre abuso sexual praticado contra criança de 4 anos tem novo suspeito

A nova linha de investigação surgiu na manhã desta quinta-feira (4) após a mãe, de 17 anos, e a companheira dela, de 20 - as suspeitas iniciais - terem sido ouvidas pela delegada titular da Deaai, Rita de Cássia Tenório 04/02/2016 às 21:28
Show 1
Além da mãe da criança, uma segunda pessoa que seria a autora da violência sexual contra um menino de 4 anos
Kelly Melo Manaus (AM)

A Delegacia Especializada em Apuração a Atos Infracionais (Deaai) vai investigar uma segunda pessoa que seria a autora da violência sexual contra um menino de 4 anos. Inicialmente, a mãe da criança, de 17 anos, era apontada como a principal suspeita.

A nova linha de investigação surgiu na manhã desta quinta-feira (4) após a mãe e a companheira dela, de 20 anos, terem sido ouvidas pela delegada titular da Deaai, Rita de Cássia Tenório.

“As duas foram muito firmes no depoimento. Elas negam qualquer prática de abuso sexual da criança, mas confessaram que perceberam a lesão no ânus do garoto e apontaram essa terceira pessoa”, explicou a delegada, sem dar muito detalhes sobre o novo suspeito, para não atrapalhar as investigações.

Segundo Rita Tenório, a partir de hoje a Deaai vai tentar localizar o suspeito para intimá-lo para prestar esclarecimentos. “Durante esses depoimentos surgiram novos elementos que precisam ser investigados  e é isso que vamos fazer. Também estamos no aguardo do resultados dos laudos. Só eles vão poder dizer o tempo que essa lesão tem e se a criança foi violentada mais de uma vez”, enfatizou a delegada.

Medida

Outra medida tomada pela delegacia foi encaminhar o menino para o setor psicossocial da Delegacia Especializada de Proteção a Criança e ao Adolescente (Depca). “Eu também ouvi a criança, mas diferente do que as outras testemunhas me relataram, ele falou praticamente nada sobre a violência sexual. No entanto, a criança confirma ter sido maltratado pela mãe. Pode ser que com a ajuda de  um profissional ele se abra mais ”, afirmou a delegada.

Apesar dos novos indícios, a mãe do garoto continua sendo investigada não só pela violência sexual, mas também por maus-tratos, já que a vítima possui vários hematomas. Por enquanto, o menino está com a avó até que o caso seja elucidado.

Publicidade
Publicidade