Quarta-feira, 19 de Fevereiro de 2020
ECONOMIA

IPI do polo de concentrados será de 8%, mas em três anos deve voltar a 4%

A informação foi dada pelo presidente Jair Bolsonaro, na quarta-feira (15), em Brasília, sem sinalizar quando o novo decreto será feito e entrará em vigor



bolsonaro_1234_442CD425-B912-44E1-9FFC-4DA61068486A.jpg Foto: Divulgação
16/01/2020 às 12:45

A alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) será de 8% e, em três anos, deve retornar a 4%. A informação foi dada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), na quarta-feira (15), em Brasília, sem sinalizar quando o novo decreto será feito e entrará em vigor.  

A medida não garante um sossego para o setor de produção de refrigerantes na Zona Franca de Manaus (ZFM), já que continua inviabilizando a manutenção do polo de concentrados.  



Na manhã de ontem, em vídeo divulgado, o presidente, ao lado do deputado Silas Câmara (PRB-AM), indicou que um novo decreto seria feito para garantir uma maior redução – superior a 4% – da alíquota do IPI.

Em entrevista concedida recentemente ao A Crítica, o vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), Nelson Azevedo, destacou que a manutenção da redução dos incentivos em 4% para o setor de refrigerantes pode gerar o prejuízo de R$ 2 bilhões na economia do Estado. Ele afirmou ainda que, segundo a Associação Brasileira das Indústrias de Refrigerantes e de Bebidas não Alcoólicas (ABIR) , o setor é responsável por 1,6 milhão de empregos em todo o país.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.