Publicidade
Manaus
DESAPARECIDA

Irmã de universitária encontrada morta também está desaparecida em Manaus

As duas irmãs desapareceram juntas no último sábado (21). Entretanto, a Polícia Civil havia divulgado apenas o desaparecimento de uma delas 25/10/2017 às 09:41 - Atualizado em 25/10/2017 às 10:17
Show 1508939928370859
À esquerda, Juliana, de 14 anos, e à direita, Sara, 20, encontrada morta (Foto: Divulgação)
Dani Brito Manaus (AM)

A adolescente de 14 anos Juliana Leite de Oliveira, irmã de criação da universitária Sara Ferreira dos Santos, 20 – que foi encontrada morta com golpes de arma branca e sinais de estupro em Manaus – também está desaparecida. Familiares das jovens estiveram na manhã desta quarta-feira (25) no Instituto Médico Legal (IML) para liberar o corpo de Sara. Eles disseram também que iniciariam, por conta própria, as buscas por Juliana.

As duas irmãs desapareceram juntas no último sábado (21). Entretanto, a Polícia Civil havia divulgado apenas o desaparecimento de uma delas. Segundo os parentes das moças, Sara e Juliana saíram juntas para uma festa na quadra da escola de samba Sem Compromisso, no bairro Nova Cidade, na Zona Norte de Manaus, onde foram vistas pela última vez.

De acordo com a mãe de Juliana, a cabeleireira Maria Júlia Leite de Oliveira, 45, a filha não tinha o costume de dormir fora de casa. “Eles eram muito amigas e a informação que temos é que saíram para se encontrar nessa quadra de escola de samba. Nenhuma das duas levou celular e desde sábado não tínhamos contato com elas”, disse.

Juliana morava com o pai, Osmar Santos de Oliveira, 56, que também era padrasto de Sara. Segundo ele, as garotas saíram de casa sem avisá-lo. “Eu tinha saído de casa e, quando retornei, ela já tinha saído, por volta das 20h. Como o celular dela estava em casa, eu achei que ela estava próximo e que logo retornaria”, disse. Osmar também esteve presente na sede do IML na manhã de hoje (25).

Ainda segundo ele, após perceber que a filha, Juliana, não havia retornado para casa, começou então a fazer buscas em hospitais e registrou o desaparecimento dela na Polícia Civil. Somente na tarde de ontem (24) ele soube que o corpo de Sara, enteada dele, havia sido encontrado com golpes de arma branca e sinais de estupro em um terreno na comunidade Paraíso Verde, no ramal do Acará, bairro Santa Etelvina, Zona Norte.

Na manhã de hoje (25), os familiares de Juliana informaram que iniciariam, por contra própria, as buscas pela garota. Eles disseram que iriam até o local onde Sara foi encontrada com o objetivo de fazer as buscas por Juliana. Informações sobre o paradeiro da adolescente de 14 anos podem ser repassadas aos números de telefone (92) 99292-1704 / 99292-1970.

Publicidade
Publicidade