Publicidade
Manaus
FINAL FELIZ

Irmãs de 4 e 6 anos desaparecidas são encontradas em abrigo no bairro Compensa 1

As crianças foram resgatadas na sexta-feira (4), mas apenas nesse domingo (6), a família recebeu informações do paradeiro das meninas 07/05/2018 às 09:17 - Atualizado em 07/05/2018 às 11:22
Show crian as
As crianças estavam desaparecidas desde a última quinta-feira (6) (Foto: Arquivo Pessoal)
acritica.com Manaus (AM)

Duas irmãs, identificadas como Ana Clara Nascimento de Moraes, de 4 anos, e Eloíza Vitória Nascimento de Moraes, de 6 anos, que estavam desaparecidas desde a última quinta-feira (6), foram encontradas na noite desse domingo (6), no Serviço de Acolhimento Institucional Para Crianças e Adolescentes (SAICA), localizado no bairro Compensa 1, na Zona Oeste de Manaus. 

Segundo a tia paterna, Edna Moraes, as crianças foram resgatadas na sexta-feira (4), mas apenas ontem, por meio de rede social, a família recebeu informações do paradeiro das meninas.

"Por volta das 22h, recebemos uma ligação de uma mulher. Ela nos informou que as meninas apareceram na última sexta-feira, em frente de uma escola, no Monte Sião. A instituição de ensino acabou resgatando as meninas e acionando o Conselho Tutelar. Mas a própria polícia levou as minhas sobrinhas para o SAICA, no bairro Compensa", explicou.

Edna também contou que a decisão dos familiares das meninas foi entrar em contato com o abrigo. Eles queriam confirmar se as irmãs estavam de fato no local. "Entrei na internet e procurei o contato do abrigo. Ligamos para lá e eles informaram hoje que as crianças estão lá. Meu irmão está indo pegar elas", disse. 

Agora, o desejo da família, conforme Edna, é auxiliar a polícia nas investigações sobre o desaparecimento das crianças. "A polícia deve ir até o abrigo para colher mais informações. Até o momento, o meu irmão, não conseguiu falar com a menina de 15 anos que teria levado as crianças. Ele não tem nenhuma informação sobre onde ela mora, essas coisas", lamentou.

Após o desaparecimento, Edna afirma que o desejo do pai da criança é passar a guarda das filhas para a avó paterna. "As meninas moram com o meu irmão desde que aconteceu a separação. A mãe não tem condições de cuidar das crianças. Como ele trabalha, sempre precisa deixar elas com alguém. A nossa decisão a partir de agora é repassar a guarda delas para nossa mãe", completou a tia das garotas.

Acusações da família

Familiares acusaram uma adolescente de 15 anos, contratada pelo pai para cuidar das meninas, de ter sequestrado as duas garotas.

Segundo outra tia das meninas, Suziane dos Santos Gomes, as duas garotas moram com o pai, o autônomo Edvan Silva de Moraes, 38, em uma casa na Colônia Santo Antônio, Zona Norte da cidade. Ele teria contratado informalmente o serviço de babá da adolescente para que ele pudesse sair para trabalhar como ambulante no Centro da cidade.

“Ele trabalha no Centro, vende DVD e repara carro. Aí ele encontrou essa menina e trouxe ela para cuidar das crianças. Antes quem cuidava era eu e meu filho, mas eu tenho meu trabalho e meu filho me ajuda”, disse a tia, Suziane. “Ela (adolescente) disse que precisava de dinheiro e que a mãe dela maltratava dela. Aí agora no terceiro dia dela cuidando das crianças aconteceu isso, ela sumiu com as meninas”, disse a tia.

Publicidade
Publicidade