Publicidade
Manaus
PARCERIA

Japão doa R$ 260 mil para construção de refeitório e cozinha de escola em Manaus

Serão beneficiados cerca de 600 alunos da Escola Estadual Almirante Ernesto de Mello Baptista, na Vila Buriti, Zona Leste de Manaus 21/02/2018 às 12:53
Show 443470fd 8a0b 4409 baab 1f4ef7ef945a
Foto: Divulgação
Paulo André Nunes Manaus (AM)

Uma cerimônia realizada nesta quarta-feira (21) oficializou a doação de US$ 82.228 do Consulado Geral do Japão para o projeto de construção de um refeitório e cozinha para atendimento aos alunos da Escola Estadual Almirante Ernesto de Mello Baptista, que fica localizada na rua H, 1, Vila Buriti, Zona Leste da cidade.

A doação, que perfaz R$ 260.333,85, foi feita através da assinatura de um contrato firmado entre o Programa de Assistência a Projetos Comunitários de Segurança Humana do Governo Japonês e a Associação de Pais, Mestres e Comunitários  daquela unidade escolar. As obras de construção começam em março e a previsão é que até agosto estejam finalizadas para beneficiar cerca de 600 alunos dos três turnos da instituição escolar.

A cerimônia contou com a participação do cônsul geral do Japão em Manaus, Shuji Goto, da secretária-executiva de Educação da capital (Seduc), Débora Moura, da gestora da Escola Estadual Almirante Ernesto de Mello Baptista, Cleny Ferreira, do presidente da Associação de Pais, Mestres e Comunitários da Escola Estadual Almirante Ernesto de Mello Baptista, Jacob Jezini, e de representantes do Comando do 9º Distrito Naval da Marinha do Brasil.

“Junto com o governo amazonense, estamos felizes e orgulhosos por poder participar de melhoramento de ambiente de estudo desta escola através de construção do refeitório e da cozinha. Sem o costume de alimentação regular e saudável, não há boa base de aprendizagem. Com este projeto, podemoa amparar os alunos em melhor condição educacional. Espero que mais de 600 alunos desta escola estudem bem, abrindo seu futuro, e a relação entre o Japão e o Estado do Amazonas fique ainda mais estreita”, comentou o cônsul Shuji Goto.

“Quando soubemos dessa verba nós a requisitamos para a nossa escola, e sensibilizamos o governo japonês, que nos visitou e verificou a quantidade de alunos (642 estudantes em três turnos) que temos da educação infantil até de jovens e adultos à noite”, explicou a gestora Cleny Ferreira.

Além de estudantes da escola contemplada, os alunos da Escola Estadual de Tempo Integral Djalma da Cunha Batista, a primeira unidade de ensino bilíngue no Amazonas, estavam presentes à cerimônia e cantaram o Hino do Japão. Após, todos cantaram juntos o Hino Nacional, exemplificando a união que existe entre os dois povos.

Publicidade
Publicidade