Publicidade
Manaus
IA VIRAR SAPATO

Jiboia rara furtada do Museu da Amazônia é recapturada em Manaus

De acordo com o delegado titular da Dema, Samir Freire, a jiboia arco-íris foi encontrada em uma casa no bairro Cidade de Deus, neste sábado (7) e foi devolvida ao Musa 07/01/2017 às 12:45 - Atualizado em 07/01/2017 às 13:02
Show cobra0555
O suspeito do furto confessou e disse que ia vender a cobra para fazer sapato de couro. Foto: Divulgação
Kelly Melo Manaus

Uma das jiboias que foi  furtada do Museu da Amazônia (Musa), localizado na Reserva Florestal Adolpho Ducke, no bairro Cidade de Deus, na Zona Norte, no fim de dezembro, foi recapturada na manhã deste sábado (7), por policiais da Delegacia Especializada em Meio Ambiente (Dema) e devolvida ao Musa.

De acordo com o delegado titular da Dema, Samir Freire, a jiboia arco-íris (considerada rara) foi recapturada em uma casa no mesmo bairro. O suspeito de ter furtado as cobras é um ex-colaborador do Museu, de apenas 18 anos. Ele teria roubado os animais para vender e sustentar o vício de usar drogas.

Segundo Samir Freire, o suspeito foi identificado como Fabrício de Almeida Neves, 18. Ele confessou que roubou as cobras e que vendeu uma delas para “fazer sapato de couro” por R$ 100. A outra jiboia ainda não foi localizada, mas as investigações continuam entorno do caso.

Fabrício foi identificado através de denúncias e levado para a delegacia onde foi indiciado pelo furto. Como estava fora do flagrante, ele será ouvido e responderá pelo crime em liberdade.

As duas cobras foram furtadas no dia 29 de dezembro, no fim da tarde, de dentro do Musa. Segundo o diretor operacional do museu, Roberto Moraes, uma das cobras é da espécie mais comum e a outra é uma arco-íris.

Publicidade
Publicidade