Terça-feira, 18 de Junho de 2019
Manaus

Jornalista Umberto Calderaro recebe homenagem de estudantes

Alunos da rede pública estadual adaptaram o slogan do fundador de A CRÍTICA para: ‘Ele acreditou, nós educadores acreditamos’



1.jpg Anny Melo afirma que aprendeu com o fundador da Rede Calderaro de Comunicação a acreditar no sonho e torná-lo real
27/11/2013 às 09:33

“Eu aprendi que se a gente acreditar e estudar, a gente pode ser o que quiser por que ele acreditou no sonho e ‘fez’ um jornal”. Essa foi a lição aprendida por Anny Mello da Silva Barbosa, 11, aluna da escola estadual Dom João de Souza Lima, na Cidade Nova, Zona Norte, sobre o tema da Feira Cultural de História 2013: “Vida e obra do guerreiro valente”, que homenageou o jornalista Umberto Calderaro Filho, fundador da Rede Calderaro de Comunicação (RCC).

Durante todo o dia de ontem, 50 alunos do 6º ano 1, 2, 3 e 4, do Ensino Fundamental, apresentaram a vida e obra do jornalista amazonense. “Ele disse que a essência da vida é acreditar, não só no presente, mas também no futuro. Eu vejo que o nosso presente é estudar para no futuro sermos ‘guerreiros valentes’ como ele”, disse a estudante Natalia Oliveira, 12.

Segundo o professor Jorge Oliveira, idealizador do projeto, três personagens foram propostos como tema: as professoras Sebastiana Braga, Ruth Prestes e o jornalista Umberto Calderaro Filho. “Os alunos escolheram ele e muitos não sabiam que era ele o responsável pela criação do torneio de futebol amador Peladão”, disse. Oliveira chegou a conhecer o fundador do jornal A CRÍTICA na época em que era estudante e disse que foi estimulado como aluno do Instituto de Educação do Amazonas (IEA) a conhecer o jornal. “Quero fazer o mesmo com eles. A nossa proposta é trabalhar história e sociologia ligadas diretamente aos fatos que acontecem em nossa sociedade e, para isso, utilizamos o jornal”, explicou Oliveira. Segundo ele, isso permite que os alunos vivenciem o aprendizado através da notícia.

“Achei muito interessante aprender coisas sobre a vida dele. Não sabia que ele existia e hoje quero ser jornalista”, afirmou Camilla Vitória Batista Holanda, 12.

Painéis e até apresentações teatrais ilustraram a feira. Como fonte de pesquisa, os alunos utilizaram jornais atuais e antigos; Internet e o livro “A Crítica de Umberto Calderaro Filho”, de autoria do advogado e diretor jurídico da Rede Calderaro de Comunicação (RCC), Júlio Antonio Lopes. A biografia contra a trajetória do jornalista nascido em 28 de março de 1927, traz depoimentos de amigos, da filha, Cristina Calderaro Corrêa e de personalidades locais e nacionais. Calderaro Filho morreu em 1995. “Algumas pessoas não conhecem pessoas valentes, que lutam pela nossa terra. Algumas pessoas têm sonhos e não fazem nada para realizá-los. Ele não, foi um guerreiro valente que sempre buscou mostrar, com seu jornal, uma visão diferente do Amazonas”, afirmou a aluna Isabel Fernanda Castro de Lima, 10.

Em meio aos jornais antigos, os alunos encontraram ainda um poema escrito pelo poeta Thiago de Melo para A CRÍTICA.

Para o aluno Paulo Assis Nascimento de Oliveira, 11, a oportunidade de aprender mais sobre o jornal e a TV que ele gosta de assistir foi o que mais agradou. A amiga dele, Fabiane Nogueira da Silva, 11, que apresentou uma parte do painel com a história do jornalista, disse que aprendeu a admirar o amazonense que tanto fez por sua terra. “Agora quero ser jornalista”, disse. Esse é o mesmo sonho de Flávia Railla Lopes da Silva, 11. “Quero entrevistar as pessoas na televisão. Gostei muitos da história dele”.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.