Publicidade
Manaus
Manaus

Jovem prodígio de 11 anos ganha bolsa e vai estudar no Samsung Ocean da UEA

Lucas descobriu a habilidade para o desenvolvimento de jogos na Internet aos nove anos. De lá para cá, ele vem construindo joguinhos na Internet e ganhando adeptos em casa, na rua e na escola 30/11/2015 às 12:25
Show 1
Lucas Lima cria e desenvolve jogos pela Internet. Agora ele vai aprimorar os conhecimentos estudando na UEA
kelly melo ---

Um mês depois de ter virado notícia por desenvolver games na Internet, o estudante Lucas Limas, 11, ganhou uma bolsa de estudos pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA), ainda neste ano. A matéria sobre o talento do menino foi publicada por A CRITCA em outubro.

O acordo foi acertado na semana passada, quando o menino foi convidado pela reitoria da Universidade não só para conhecer a estrutura da instituição, mas também para visitar o Centro de Treinamento e Capacitação Samsung Ocean, que oferece cursos na área de desenvolvimento de jogos eletrônicos por meio de editais.

No encontro, Lucas pode conversar com professores e fazer uma demonstração de um dos jogos que desenvolveu, o “Lucgouh”.

“Recebemos uma ligação da UEA e ficamos surpresos. Não esperávamos que a reportagem ganhasse essa dimensão e ficamos muito felizes pois uma nova porta está se abrindo no caminho do Lucas”, relatou a mãe dele, Daniela Soares de Lima, 30.

Segundo ela, a bolsa de estudos que deve começar ainda este ano, deixou o garoto ainda mais motivado. “Observei que o comportamento dele mudou. O Lucas sempre foi muito calado, mas agora está mais animado, motivado, até porque todo mundo conhece ele na escola”, afirmou. O estudante do Ensino Fundamental vai ser um dos alunos da próxima turma de Desenho e Pintura Digital, no Samsung Ocean.

Para o reitor da UEA, Cleinaldo Costa, o objetivo é que a Universidade dê todo o suporte para que o garoto venha a obter mais conhecimento. “Queremos dar o suporte para que ele possa fazer os jogos. Ele conhecerá as instalações do Samsung Ocean e vamos buscar inseri-lo nas turmas”, afirmou.

Autodidata

Lucas descobriu a habilidade para o desenvolvimento de jogos na Internet aos nove anos. De lá para cá, ele vem construindo joguinhos na Internet e ganhando adeptos em casa, na rua e na escola. “Eu contei para um colega da escola e ele foi espalhando para os outros da turma. Quando eu fui ver, o jogo já tinha mais de 200 downloads em menos de 10 dias. Fiquei até surpreso”, disse ele, que cursa o 6º ano do Ensino Fundamental, na Escola Municipal Francisca Pergentina, no Zumbi, Zona Leste.

Menino prodígio desde os 9 anos

Em outubro A CRÍTICA contou a história do pequeno Lucas Lima e sua paixão pelo desenvolvimento de games na Internet. Um mês depois, a Universidade do Estado do Amazonas o presenteou com um curso de Desenho e Pintura Digital, pelo programa Samsung Ocean.

Raciocínio lógico e habilidade

O “Lucgouh” é um programa de raciocínio lógico e habilidade. Para ganhar pontos, o jogador precisa passar por três fases (ou cidades) e vencer os obstáculos que aparecem no caminho.

A primeira cidade é Evregue. O jogador vai até um hotel e consegue uma “parceira” virtual. Na saída eles se deparam com seu primeiro inimigo, uma planta carnívora. O jogador e a companheira precisam encontrar meios de destruir o inimigo e, se conseguir, avançar para a próxima etapa, em Harewn.

Nesta etapa, o jogador troca de parceira e passa por um deserto, onde encontrará o segundo inimigo: um escorpião gigante. A última e mais difícil fase é Itisuan.

Na última fase, o jogador encontra com o último parceiro e passa por mais um desafio, que é vencer o “deus maligno”, em um vulcão. A proposta é pensar rápido e encontrar as armas certas para vencer. 


Publicidade
Publicidade