Publicidade
Manaus
Manaus

Jovens e adultos recebem nova chance para aprender a ler e escrever em projeto

Recursos pedagógicos embasados na obra do educador Paulo Freire e o uso de um software livre que permite a introdução da cultura digital são as ferramentas utilizadas para alfabetizar os jovens e adultos 07/03/2016 às 10:17
Show 1
Professores recebem treinamento para ministrar o curso da primeira turma de alfabetização e de jovens e adultos
Juliana Geraldo ---

Jovens e adultos que não tiveram a oportunidade de frequentar uma escola em idade convencional e desejem aprender a ler e escrever, passar pelo processo de inclusão digital (uso do computador e seus recursos) e ganhar mais autonomia como cidadãos, devem ficar atentos. O projeto “Luz do Saber” está com inscrições abertas, a partir desta segunda-feira, para a formação de sua primeira turma de alfabetização de jovens e adultos. A inscrição e as aulas são gratuitas.

O programa é uma iniciativa da Associação Beneficente Casa da União Fonte de Vida, em parceria com a Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e conta com o apoio da Secretaria de Estado de Educação do Amazonas (Seduc). Consiste em um curso de até oito meses – a depender do desempenho da turma – que alia recursos pedagógicos embasados na obra do educador Paulo Freire, e o uso de um software livre que permite a introdução do aluno à cultura digital.

“O projeto se propõe à alfabetizar jovens e adultos por meio de computadores, o que propicia também a inclusão digital. Já realizado em outros estados brasileiros, o programa tem se mostrado de grande relevância social, por contribuir com a diminuição dos níveis de analfabetismo que ainda existem no País. Nossa intenção é trabalhar pela erradicação desse problema social. Para tanto, o software lança mão da metodologia de Paulo Freire, que traz não só letramento às pessoas, mas conscientização e liberdade”, detalhou o coordenador do projeto em Manaus, Marcelo Calegare.

O curso terá início no próximo dia 21, às 9h, na sala de computadores do Bloco Idoso Feliz Participa Sempre, na Faculdade de Educação Física e Fisioterapia (FEFF) da Ufam, no Coroado, Zona Leste. As aulas serão realizadas de segunda a quinta-feira, no período da manhã. As inscrições podem ser feitas no próprio local, com a professora Rita Puga, ou pelos telefones 3305-4145/ 98149-8777/ 99370-7836.

A iniciativa busca combater uma realidade que, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), corresponde a um universo de 13 milhões de analfabetos com 15 anos ou mais em todo o Brasil, o que representa 8,3% do total de habitantes do País (dados de 2013).

Evolução e praticidade do software e a inclusão digital

O software usado no curso de inclusão digital é sucessor do projeto Luz das Letras, criado em 2000 por iniciativa da Companhia Paranaense de Energia (COPEL), para alfabetizar moradores de comunidades ribeirinhas que tiveram suas terras desapropriadas para a construção de represas no Paraná. A companhia montou laboratórios nas comunidades, utilizando máquinas antigas e ociosas. Com o sucesso do projeto, a Companhia Energética de Brasília (CEB) estabeleceu convênio com a Copel, para implementar o projeto no Distrito Federal (DF). Para sua execução, a CEB fez parceria com a Associação Beneficente Casa da União, que passou atender comunidades do DF, em 2003. No entanto, o software não possibilitava adaptações. Em 2007, foi apresentado ao Centro de Educação à Distância da Universidade de Brasília (CEAD/UnB) e ao Projeto Casa Brasil – um programa de inclusão. O software está disponível para uso online e para download.

Publicidade
Publicidade