Publicidade
Manaus
soltos

Juíza emite alvará de soltura a Melo e Edilene após pagamento de fiança

Alvará foi concedido após pagamento de fiança de R$ 381 mil. Réus devem ser monitorados por tornozeleiras eletrônicas e não poderão deixar a capital 27/04/2018 às 15:58 - Atualizado em 27/04/2018 às 17:01
Show show melo e edilene 2
Foto: Arquivo/AC
acritica.com Manaus (AM)

A Justiça Federal emitiu na tarde desta sexta-feira (27) alvará de soltura ao ex-governador, José Melo, e a ex-primeira dama Edilene Oliveira. A Justiça determina ainda que os réus da operação “Maus Caminhos” sejam monitorados por tornozeleiras eletrônicas. 

O alvará foi concedido após pagamento de fiança de R$ 381 mil, parte dela paga através de um imóvel de propriedade da ex-primeira dama no valor de R$ 350 mil. 

Assinada pela juíza federal da 4ª Vara, Ana Paula Serizawa, a decisão estabelece que a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) monitore Edilene e Melo. Os dois deverão permanecer na capital, sendo impedidos de sair da residência entre as 19h e 6h.  Caso Melo resolva ir para o sítio de sua propriedade, que fica em Rio Preto da Eva, ele precisa pedir autorização da Justiça. 

A Justiça determinou que Edilene e Melo compareçam ao juízo mensalmente nos dias 27. A juíza também deu prazo de 48 horas para que Edilene entregasse o passaporte dela à Justiça, o que foi feito ainda na tarde de hoje pelo advogado dela, Christian Naranjo. O passaporte do ex-governador foi entregue ainda em dezembro passado, quando ele foi preso. 

O advogado José Carlos Cavalcante, representante de José Melo, afirmou que o cliente dele está bem de saúde e que terá 40 dias para uma melhor recuperação até a audiência agendada para o dia 8 de junho, na Justiça Federal. 

Publicidade
Publicidade