Sexta-feira, 03 de Abril de 2020
CASO JERUSA

Julgamento de empresário que matou esposa a facadas deve se estender até fim da noite

Ivan Rodrigues das Chagas, 56 anos, chegou a afirmar para a polícia que a vítima havia cometido suicídio, mas após laudo da perícia confirmou autoria do crime



show_f_rum_F8C13234-C1C1-4B9A-B877-1F9C3AEF6D1A.jpg Foto: Robson Adriano
29/01/2020 às 19:43

A previsão para a saída do veredito julgamento do empresário Ivan Rodrigues das Chagas, suspeito de matar com 18 facadas a esposa e empresária Jerusa Helena Torres Nakamine é até as 22h desta quarta-feira (29). Os trabalhos da Justiça já duram mais de 24h e a demora está sendo atribuída ao número de testemunhas que foram chamadas pela defesa e pela acusação, que ao todo foram dez.

A sessão, que iniciou ontem (28), recomeçou por volta das 9h de hoje. No primeiro dia, foram ouvidas testemunhas as dez testemunhas. Hoje, o réu chegou atrasado por conta da logística de transporte da unidade prisional para o fórum.



Por volta do meio- dia, Ivan começou a ser ouvido e inicialmente disse que não tinha a intenção de matar a vítima e por várias vezes citou o nome “Silvana”, que seria a sua amante na época que aconteceu o crime.

O julgamento de Ivan está sendo acompanhado por familiares da vítima, que pedem pena máxima para o feminicida. Inicialmente, Ivan chegou a simular o suicídio da esposa, mas acabou confessando o assassinato após a perícia provar que Jerusa não tinha provocado os golpes que a mataram.

Durante o inquérito policial, Ivan confessou ter matado a mulher depois que ela descobriu que ele tinha uma amante e não queria mais conviver com ele. O crime ocorreu no dia 12 de abril de 2018 e foi classificado pela justiça como feminicídio. Jussara foi morta com 18 facadas enquanto dormia.

Durante a audiência de instrução e julgamento, o empresário confessou ter premeditado o crime da companheira, com quem vivia há mais de 20 anos e com quem construiu um bom patrimônio, incluindo imóveis e uma empresa de equipamentos de segurança.

Ivan está preso preventivamente há um 18 meses no Centro de Detenção Provisória Masculina (CDPM) 2, no Km 8 da BR-174, que liga Manaus a Boa Vista.

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.