Publicidade
Manaus
Manaus

Julgamento dos acusados do 'Caso Fred' começa nesta quinta-feira (20)

O processo tem 11 volumes e o julgamento deverá durar dois dias, principalmente devido à quantidade de testemunhas arroladas pela defesa e acusação, sendo 19 atualmente 20/06/2013 às 08:57
Show 1
Os soldados Claudiney Feitosa(sentado), Olavo Paixão(em pé, à esq.)e Ronaldo Melo e Silva(de óculos) estão entre os réus
acritica.com ---

O julgamento dos envolvidos no caso Fred, ganhou grande repercussão e pode ser o mais longo do Tribunal do Júri do Amazonas. Os réus são julgados na 2ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Manaus, a partir desta quinta-feira(20). A previsão é de que os debates entre a defesa e acusação dos réus Waldemarino Damasceno, Terezinha de Jesus Rocha, Ronaldo da Silva (soldado Melo e Silva), Olavo Paixão e Claudiney da Silva Feitosa dure cerca de nove horas.

Eles são acusados de envolvimento no assassinato do técnico agrícola Fred Fernandes e tentativa de homicídio contra Maria da Conceição dos Santos Silva e Adonis dos Santos Silva, esposa e filho de Fred Fernandes, respectivamente. O crime ocorreu no dia 10 de junho de 2001, no cruzamento das ruas Ramos Ferreira e Duque de Caxias, no Centro de Manaus, na Zona Sul.

O processo tem 11 volumes e o julgamento deverá durar dois dias, principalmente devido à quantidade de testemunhas arroladas pela defesa e acusação, sendo 19 atualmente. A acusação (Ministério Público) terá duas horas e meia para sua exposição, assim como a defesa também terá o mesmo período para fazer suas colocações em relação ao caso.

Após ouvir vítimas, testemunhas e a argumentação de advogados e acusação, através dos debates, o Conselho de Sentença vota de acordo com as perguntas formuladas pelo juiz. Depois da votação, o juiz faz a leitura da sentença.

Em função da complexidade do caso, o juiz titular da 2ª Vara do Tribunal do Júri, Anésio Rocha, solicitou reforço na segurança do Fórum Ministro Henoch Reis, onde acontecerá o julgamento. Também foi solicitado plantão médico e vagas em hotel para oficiais de Justiça e jurados ficarem incomunicáveis. Ainda por questão de segurança, o juiz proibiu a filmagem e foto do julgamento. Os jornalistas estão acompanhando no plenário do Júri.

Waldemarino Damasceno e Terezinha de Jesus Rocha são pais da universitária Danielle Damasceno, que namorava Fred Fernandes Júnior e foi encontrada morta, com requintes de crueldade. Na época, o rapaz foi preso e depois julgado e condenado. Waldemarino e Terezinha são acusados da morte do técnico agrícola Fred Fernandes. Outro réu, Erivan Pereira (soldado PM), morreu em um acidente de motocicleta e seu nome foi excluído do processo. 

Publicidade
Publicidade