Terça-feira, 04 de Agosto de 2020
SAÚDE

Julho amarelo: campanhas buscam conscientizar sobre as hepatites virais

Durante todo o mês, tanto a Prefeitura de Manaus quando o Governo do Amazonas estão com uma programação especial incluindo testes e imunizações



ju_ho_B1E7898A-357D-4312-8EC8-A01B41B1D754.jpg (Fotos: Divulgação)
04/07/2020 às 17:23

O mês de julho é conhecido como o mês de prevenção às hepatites virais com o início da campanha Julho Amarelo. A campanha visa conscientizar a população a respeito das consequências das hepatites virais e da importância da prevenção e do diagnóstico precoce dessas doenças que, em 2019, infectou 1.460 pessoas no Amazonas. Durante todo o mês, tanto a Prefeitura de Manaus quando o Governo do Amazonas estão com uma programação especial voltada à campanha.

Para reforçar o alerta sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce durante todo o mês, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) divulgará ainda mais que a realização de testes rápidos para as hepatites B e C, além de HIV e sífilis, estão disponíveis gratuitamente em 133 unidades de saúde espalhadas em todas as zonas da capital amazonense. A imunização para hepatites B e A também estarão disponíveis nas salas de vacina da rede municipal de saúde.



Segundo a chefe do Núcleo de Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs/AIDS) e Hepatites Virais da Semsa, enfermeira Rita de Cássia Castro, mesmo com a necessidade de distanciamento social devido à pandemia da Covid-19, os profissionais das unidades de saúde irão trabalhar na orientação da população sobre o uso do preservativo para a prevenção às hepatites virais e na oferta do teste rápido para detectar as hepatites B e C, além da vacina contra a hepatite A para crianças e a vacina contra a hepatite B.

“Com a pandemia, a metodologia de execução da campanha não pode ser a mesma de anos anteriores, já que é importante evitar aglomerações. Porém, os profissionais de saúde estão atentos para reforçar as orientações nos atendimentos individuais e na intensificação da oferta das vacinas e do teste rápido”, informou ela.

Ainda segundo a enfermeira, desde o início da pandemia, foi registrada uma redução na procura pelo teste rápido nas unidades de saúde. Como consequência, o número de casos diagnosticados este ano apresentou uma queda. 
“Isso significa que muitos casos ainda não foram notificados. O paciente não sabe que tem a doença e não está em tratamento, mantendo a cadeia de transmissão da infecção”, alertou Rita de Cássia.
Testagem por agendamento

A Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD) também promoverá um “Julho Amarelo” diferente este ano por conta da pandemia da Covid-19. Por isso, serão realizadas testagens por agendamento, por meio do telefone (92) 2127-3559. Os testes vão acontecer nos dias 16 e 30 de julho, das 13h às 17h, no ambulatório da fundação, localizado no bairro Dom Pedro, zona Centro-Oeste de Manaus.

Conforme destacou o gerente de IST/Aids da FMT-HVD, Reinan Brotas, as pessoas que forem à Fundação Tropical realizar o teste rápido deverão usar máscaras e respeitar o distanciamento social. “O serviço vai funcionar por agendamento telefônico para evitar aglomeração das pessoas dentro do hospital. Vamos fornecer álcool em gel e pedimos para população mantenha o distanciamento social necessário” disse. 

“As hepatites virais são doenças sérias que podem ficar silenciosas. A pessoa não vai apresentar nenhum sintoma por muito tempo. O diagnóstico vai facilitar o conhecimento sorológico”, ressaltou.

Tipos de hepatite

As hepatites virais mais comuns no Brasil são as causadas pelos vírus A, B e C. Existem, ainda, os vírus D e E. Como é uma doença que não apresenta sintomas no início, muitas pessoas são portadoras dos vírus B ou C e não sabem. Quando não tratadas a tempo, as hepatites podem evoluir para doenças crônicas que podem provocar danos graves ao fígado, como a cirrose e o câncer.

Os tipos B, C e D são consideradas as formas mais graves, com transmissão por relação sexual desprotegida, transfusão sanguínea e derivados do sangue contaminado, assim como o compartilhamento de seringas, escova de dente, lâmina de barbear, alicate de unha e outros objetos perfurocortantes. 

Já a Hepatite A, também conhecida como “hepatite infecciosa”, é transmitida por contato com as fezes, por meio de água, alimentos contaminados ou pelas relações oro-anais (popularmente conhecida como beijo grego). O tipo A é uma doença benigna, contudo, os sintomas e a letalidade aumentam com a idade.
Infectados

No Amazonas, de acordo com levantamento da Secretaria de Estado da Saúde (Susam), foram diagnosticados 1.460 casos de hepatites virais em 2019, sendo 968 só em Manaus, prevalecendo o tipo B com 1.004 casos e o tipo C com 363. Houve ainda 93 casos confirmados do tipo D. 

Conforme dados do Sistema de Notificação de Agravos (Sinan), em 2020, até a última quinta-feira (2), foram diagnosticados 132 casos de hepatites, sendo 39 de hepatite B e 24 casos de hepatite C. Em nota, a Semsa salientou que os dados de 2020 podem não expressar a situação real do agravo, uma vez que a procura de testes foi muito baixa em virtude do cenário atual de pandemia.

Prevenção

Os cuidados necessários para a prevenção das hepatites incluem a adoção das seguintes medidas: lavar as mãos após ir ao banheiro e antes de comer; lavar e cozinhar bem os alimentos antes do consumo; ingerir água limpa; ter cuidado no manuseio de instrumentos cortantes; adotar instrumentos pessoais de beleza, tais como pinça, tesoura de unhas, etc.; usar individualmente seus próprios objetos de higiene; usar preservativo nas relações sexuais; utilizar agulhas e seringas descartáveis.

Data

O “Julho Amarelo” faz referência ao dia 28 de julho, data escolhida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para celebrar o Dia Mundial de Luta contra as Hepatites Virais.

News guilherme 1674 2977771b 6b49 41af 859a ef3c3b62eae8
Repórter do caderno Cidades do jornal A Crítica. Jornalista por formação acadêmica. Já foi revisor de texto de A Crítica por quatro anos e atuou como repórter em diversas assessorias de imprensa e publicações independentes. Também é licenciado em Letras (Língua e Literatura Portuguesa) pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.