Sábado, 28 de Março de 2020
HOMICÍDIO

Justiça aceita denúncia e filhos da primeira-dama viram réus no caso Flávio

Alejandro Valeiko, o sargento Da Paz e o lutador de MMA Mayc Paredes vão responder por homicídio. Paola Valeiko responderá por fraude processual e José Edvandro Júnior por denunciação caluniosa



1af8f55a-99a6-4871-ba77-296babb9c505_AE888320-4EEB-4AFD-8238-B9C2A40F718A.jpg Foto: Arquivo/AC
18/02/2020 às 21:02

Os filhos da primeira-dama de Manaus, Alejandro Valeiko e Paola Valeiko, passarão a responder criminalmente pelo processo que apura o homicídio do engenheiro Flávio Rodrigues dos Santos, encontrado morto no dia 30 de setembro de 2019, em um terreno na Zona Oeste de Manaus. A Justiça do Amazonas aceitou denúncia apresentada pelo Ministério Público Estadual (MP-AM) e, a partir de agora, Alejandro, o sargento Da Paz e o lutador de MMA Mayc Paredes são réus por homicídio. Já Paola responderá por fraude processual, enquanto José Edvandro por denunciação caluniosa.

A decisão foi assinada pela juíza Ana Paula de Medeiros Braga, titular da 2ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Manaus, no início da noite desta terça-feira (18). No mesmo processo, a juíza revogou as medidas cautelares aplicadas contra o cozinheiro Vitório del Gatto, que passa a figurar no processo apenas como testemunha. O mesmo aconteceu com Elielton Magno Júnior, que passa a ser considerado vítima no processo. 



Em última decisão, a magistrada atendeu à requisição do Ministério Público Estadual e decidiu, também, por retirar a condição de segredo de Justiça deste processo, que passa, a partir de hoje, a ser público.


Réus no caso Flávio. Fotos: Arquivo/AC

Relembre o caso

O engenheiro Flávio Rodrigues dos Santos foi encontrado morto na manhã do dia 30 de setembro de 2019, em um terreno baldio do bairro Tarumã, na Zona Oeste de Manaus. Investigaçõe da polícia apontaram que o engenheiro havia sido visto, pela última vez, em uma festa na casa de Alejandro Valeiko, filho da primeira-dama de Manaus, em um condomínio de luxo no bairro Ponta Negra.

Um inquérito sobre o caso foi estabelecido pela Polícia Civil, a cargo da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), e indiciou Alejandro, da Paz e Mayc Paredes como possíveis autores do suposto homicídio. Paola Valeiko foi indiciada por fraude processual devido a, no dia do crime, ter alterado o local onde o crime teria acontecido. José Edvandro Júnior também esteve presente no local do crime.

O inquérito policial foi entregue ao Ministério Público do Amazonas no final de novembro e, após novas diligências sobre o caso, o órgão ministerial apresentou denúncia para a Justiça do Amazonas, que agora aceitou o procedimento processual e transformou os indiciados em réus. 

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Caso Flávio



Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.