Publicidade
Manaus
Manaus

Justiça dá liberdade a suspeito de homicídio, volta atrás e polícia vai novamente à procura dele

Celson já tinha sido preso pela Polícia Civil por matar o enteado do ex-PM Moa. Porém a Justiça do AM o soltou, voltou atrás e determinou novamente a prisão dele 27/03/2015 às 11:32
Show 1
Celson Alves dos Santos
Fábio Oliveira Manaus

Celson Alves dos Santos, preso no dia 22 de fevereiro em Manaus por ter assassinado Mário Albuquerque Saboia, enteado do ex-policial militar Moa, foi solto recentemente pela Justiça do Amazonas e, agora, está novamente sendo procurado pela Polícia Civil.

Ele passou a ser caçado por uma equipe de policiais da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). Celson assassinou Saboia com mais de cinco tiros no dia 22 de fevereiro deste ano, na rua Bela Vista, bairro Alvorada 2, Zona Centro-Oeste, por causa de uma dívida de R$ 5 mil.

Celso havia sido capturado pela DEHS, foi autuado pelo crime e já estava preso. Porém, foi solto pela Justiça do Amazonas este mês, após um alvará de soltura ser expedido em favor dele dia 16 pela desembargadora Encarnação das Graças Sampaio Salgado.

Sete dias após Celson ganhar a liberdade, o desembargador João Mauro Bessa revogou a decisão anterior da desembargadora Encarnação Salgado e determinou outro mandado de prisão contra o suspeito. O novo mandado de prisão já chegou à mesa do delegado geral, Orlando Amaral.

Segundo Amaral, assim que recebeu o documento, ele acionou imediatamente equipes da DEHS e Delegacia Especializada em Captura e Polinter (Decp) para conseguir prender Celson.

Na época que concedeu o alvará de soltura, a desembargadora Salgado determinou que Celson deveria ser monitorado por uma tornozeleira eletrônica. Porém, segundo uma fonte da Polícia Civil, o suspeito já se desfez da tornozeleira e está foragido.

Publicidade
Publicidade