Quarta-feira, 24 de Abril de 2019
publicidade
platao_167DEF57-52EC-4665-94D2-B013492ABF26.JPG
publicidade
publicidade

DECISÃO

Justiça determina reforma e melhorias estruturais no Hospital Platão Araújo

Entre as medidas urgentes, está a compra de insumos para lavagem de mãos em todos os setores do hospital e comprovação de potabilidade da água


23/01/2019 às 15:14

O Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM), pela 54ª Promotoria de Justiça Especializada na Defesa dos Direitos Humanos Afetos à Saúde Pública (54ª PRODHSP), obteve decisão judicial favorável em Ação Civil Pública pela readequação dos serviços prestados nas UTIs (Unidades de Tratamento Intensivo) do Hospital e Pronto Socorro Dr. Aristóteles Platão Bezerra de Araújo, na Zona Leste de Manaus. A ação foi impetrada em abril de 2017 e a decisão foi no dia 21 de janeiro de 2019.

“Fica evidente, com o quadro apresentado, que as condições de funcionamento do Hospital Dr. Aristóteles Platão Bezerra de Araújo configuram alto risco à saúde pública, repercutindo de maneira danosa ao interesse público, especificamente em relação ao direito difuso à saúde, descambando em mazelas ainda maiores para população local que faz uso dos serviços dessa unidade”, argumentou a Promotora de Justiça Cláudia Câmara 

publicidade

Segundo a decisão judicial, em caráter de urgência, deverá ser providenciada a aquisição de insumos para lavagem das mãos em quantidade suficiente para atender todos os setores do hospital, no prazo de 30 dias; a apresentação, no prazo de 10 dias, de documentação que comprove o padrão de potabilidade da água utilizada nos serviços de abastecimento de diálise em conformidade com a legislação vigente. O armazenamento de frascos de soro em local adequado deverá ser realizado de forma imediata. 

O MP-AM também requereu, entre outras providências, a efetiva realização da reforma geral do prédio do Hospital e Pronto Socorro Dr. Aristóteles Platão Bezerra de Araújo, a regularização dos contratos com empresas terceirizadas, exigindo que as mesmas apresentem a documentação sanitária adequada; a readequação das condições de funcionamento da Sala de Reanimação do Hospital e a readequação da Área de Higienização, com o cumprimento dos protocolos sanitários exigidos. 

“Julgo procedente o pedido para determinar ao Estado do Amazonas que adote providências para atendimento das exigências sanitárias, bem como da estrutura operacional e física necessária ao regular funcionamento do Hospital Dr. Aristóteles Platão Bezerra de Araújo”, decidiu o Juiz de Direito Ronnie Frank Torres Stone.

publicidade
publicidade
'Quem ganha mais pagará mais', diz Bolsonaro sobre reforma da Previdência
Sentença obtida pelo MPF determina reforma da Casa de Saúde Indígena no AM
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.