Publicidade
Manaus
MAUS CAMINHOS

Justiça põe a leilão carros de luxo e lanchas apreendidos na Operação Maus Caminhos

São mais de 20 itens avaliados em R$ 2,2 milhões leiloados no dia 14 de dezembro, no auditório da Justiça Federal no Amazonas. Saiba como arrematar: 04/12/2018 às 11:37 - Atualizado em 04/12/2018 às 11:47
Show show content 85 f20ecd46 ce08 4e45 8fe6 ea3ee791b47b
Foto: Arquivo A Crítica
acritica.com

A Justiça Federal publicou três editais de leilão referentes à venda de bens apreendidos em poder de réus processados criminalmente em ações decorrentes da Operação Maus Caminhos, que desarticulou um esquema criminoso que desviou milhões de reais em verbas da Saúde do Amazonas, Os leilões serão realizados no dia 14 de dezembro de 2018, às 10h e às 11h, no auditório da Justiça Federal no Amazonas, na avenida André Araújo, 25, Aleixo, e simultaneamente, no site  www.asamileiloes.com.br.

Serão leiloados 23 bens, entre carros de luxo e lanchas, avaliados em R$ 2,23 milhões. De acordo com os editais, os interessados em arrematar os itens nos leilões presenciais devem comparecer ao local indicado com documentos pessoais, talão de cheques e comprovante de residência.

Aqueles que quiserem participar dos leilões pela internet devem fazer cadastramento prévio em até 24 horas antes da data da realização do evento pelo site da Asami Leilões e enviar a documentação requisitada, seguindo os passos indicados no item 4 dos editais. Os arrematantes deverão fazer o depósito judicial no prazo de 24 horas após o encerramento do leilão.

Confira as íntegras dos editais de leilão, divulgados pela Justiça Federal:

Edital de Leilão e Intimação nº 06/2018

Edital de Leilão e Intimação nº 07/2018

Edital de Leilão e Intimação nº 08/2018

Maus Caminhos

A Operação Maus Caminhos foi deflagrada pela primeira vez em setembro de 2016 com objetivo de desmantelar uma quadrilha acusada por desviar milhões de reais em verbas destinadas a hospitais e institutos do sistema de Saúde do Amazonas. Na primeira fase foram presos o médico e empresário Mouhamad Moustafa, apontado como o “cabeça” do esquema, a advogada Priscila Marcolino e a enfermeira Jennifer Naiyara Yochabel Rufino.

Desde então, o Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal, com aval da Justiça, vêm deflagrando outras fases da Operação Maus Caminho, que teve entre outros alvos o ex-governador do Amazonas, José Melo, o irmão dele, Evandro Melo, ex-secretário de Administração (Sead), e outros ex-secretários do Estado, como dois de ex-Saúde (Susam), Pedro Elias e Wilson Alecrim, o ex da Fazenda (Sefaz) Afonso Lobo e o ex-Casa Civil Raul Zaidan.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade