Sábado, 16 de Janeiro de 2021
Nova data

Justiça remarca início de audiências de julgamento do 'Caso Flávio'

Audiências devem ter início no dia 15 de dezembro. José Edvandro Martins de Souza Júnior; Mayc Vinícius Teixeira Parede; Alejandro Molina Valeiko; Paola Molina Valeiko e Elizeu da Paz de Souza são réus na ação



share_medium_casofl_7C36A336-742C-4DE7-B01F-0FF3F64296CD.jpg Foto: Reprodução/Internet
23/11/2020 às 18:45

As audiências de instrução e julgamento do processo do Caso Flavio foram remarcadas para o dia 15 de dezembro deste ano. A decisão foi tomada nesta segunda-feira , 23, pelo juiz de direito George Hamilton Lins Barroso, titular da 1ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Manaus.

As audiências de Instrução de julgamento na Ação Penal de Competência do Júri estavam previamente marcadas para os dias 25 e 26 de novembro, às 8h30 e devem ocorrer no dia 15 de dezembro de 2020. A mudança na data das audiências se deu porque não houve tempo dentro do prazo processual para juntada das mídias que se encontravam em poder do Ministério Público Estadual (MPE).



George Hamilton Lins também determino que a Defesa dos acusados seja notificada, a fim de comparecer ao Juízo da 1ª Vara do Tribunal do Júri, caso assim queira, solicitando as cópias que acharem necessárias, devendo trazer consigo dispositivo de memória. O juiz também concedeu o prazo de 05 (cinco) dias corridos para que a Defesa assim o faça. Com a nova decisão a defesa tem um prazo de 10 dias para apresentar ou ratificar a Resposta à Acusação.

A Ação Penal tramitou, inicialmente, na 2.ª Vara do Tribunal do Júri e depois na 3.ª Vara do Tribunal do Júri, mas foi novamente redistribuída em virtude da declaração de suspeição dos magistrados anteriores, passando a tramitar, desde o dia 2 de outubro, na 1.ª Vara do Júri. Como o processo encontra-se em fase de instrução, a competência é do juiz sumariante. Este conduzirá o processo até a sentença de pronúncia. Após isso, havendo a pronúncia dos réus o processo será jugado em plenário.

O processo da morte do engenheiro Flavio tem como réus o policial militar Eliseo da Paz, Mayc Paredes e os filhos da primeira dama do município Elizabeth Valeiko Alejandro Valeiko, e Paola Valeiko. Flavio foi assassinado a facadas e teve o corpo jogado em terreno ermo no bairro do Tarumã, depois de ter participado de uma festa regada a álcool e droga na casa de Alejandro no condomínio Passaredo, área nobre de Manaus.

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.