Domingo, 21 de Julho de 2019
ARREMATE

Leilão do Governo segue com oferta de 400 carros neste sábado (1º)

Este será o segundo dia de leilão que teve início nessa sexta-feira (31), com receita de R$ 655,1 mil



DSC_3587_F750643E-FCE5-4BC3-B90C-1949EDA8122A.JPG Foto: Divulgação
31/05/2019 às 21:00

Mais 400 carros serão leiloados no segundo dia do Leilão de Bens e Móveis do Governo do Amazonas, evento que teve início na sexta-feira (31). O evento acontece na avenida Torquato Tapajós, bairro Flores, Zona Centro Sul de Manaus.

Durante o primeiro dia de leilão, lances de até 2.000% acima do valor inicial marcaram o dia, gerando receita de R$ 655,1 mil, 66% acima do esperado para o dia de estreia do evento, com 180 motos e outros materiais e equipamentos arrematados.

Conforme a secretária de Estado de Administração e Gestão (Sead), Inês Carolina Simonetti, um lote formado por dois motores de popa avaliados em R$ 200 foi vendido por R$ 4,3 mil. Também houve um caso de um lote formado por equipamentos de informática, televisores LCD e um violão cujo lance inicial era R$ 1 mil e foi arrematado por R$ 8 mil, 700% acima da avaliação inicial.

“Avalio o leilão como um sucesso. Temos pessoas de diversos estados participando porque o leilão é presencial e online. Empresas, de diversas cidades, especializadas, por exemplo, em adquirir sucatas”, contou Inês.

Ao todo, serão mais de 32 mil itens agrupados em 670 lotes. “O valor arrecadado irá para a conta única do Estado. Esse leilão irá ajudar a equilibrar as contas públicas. Além disso, dará um destino correto a bens que estavam ocupando os galpões da Sead, uma área total de 7 mil metros quadrados. Já não se tinha mais onde armazenar bens inservíveis dos órgãos e secretarias que compõe o Governo”, explicou.

Além de poder adquirir um bem por um preço em conta, quem foi ao leilão encontrou um oportunidade de lucrar e, ainda, contribuir com o meio ambiente. “É muito importante pra nós, que somos sucateiros, porque é um incentivo que o Governo nos dá para aumentar nossa renda. Consegui tirar três lotes. Agora é trabalhar em cima da mercadoria que não tem mais serventia pro Governo, mas a gente reaproveita, com certeza, trazendo o quê? Coisas boas para o meio ambiente: reciclagem de placa, de plástico e diversos produtos”, disse Junior Gonçalves, 46 anos.

Novos leilões

Segundo Inês Carolina Simonetti, a Sead já planeja um novo leilão assim que esse for concluído. “Agora, com os galpões desocupados, temos condições de voltar a receber os inservíveis das secretarias e começar a organizar um novo leilão que, provavelmente, será entre o fim deste ano e o início do próximo”, contou a secretária.

Receba Novidades

* campo obrigatório
News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.