Publicidade
Manaus
Manaus

Licitação para implantação de radares em Manaus segue sem previsão de data

As ruas da capital estão há pelo menos sete meses sem a fiscalização eletrônica, que não tem prazo para ser retomada. Ao todo, devem ser licitados 36 radares 28/10/2015 às 09:52
Show 1
As ruas e avenidas de Manaus estão há pelo menos sete meses sem equipamentos de fiscalização eletrônica de velocidade
Isabelle Valois ---

Uma nova licitação será realizada para a implantação dos radares em Manaus. Por enquanto, não há previsão para o lançamento do novo edital. As ruas da capital estão há pelo menos sete meses sem a fiscalização eletrônica, que não tem prazo para ser retomada. Ao todo, devem ser licitados 36 radares.

O prefeito de Manaus, Artur Virgílio Neto (PSDB), informou ontem que ele será o “responsável” por todo o processo licitatório e afirmou que não irá repassar a responsabilidade para o novo diretor-presidente do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), que deve ser anunciado nos próximos dias. O ex-diretor, Paulo Henrique Martins, foi exonerado. “Eu irei cuidar de todo o processo licitatório para a implantação dos radares nas ruas de Manaus. Um meio de evitar qualquer tipo de ruído, vou me dedicar e estudar para implantar da melhor forma”, disse Artur.

Ele reforçou que a cidade precisa da fiscalização eletrônica. “Não vou fazer nada com pressa, terei todo o cuidado para que o processo saia de forma correta, vamos ter cautela. Quero que todo o procedimento da implantação desses radares estejam em mãos corretas e limpa”, completou.

Conforme o Manaustrans, mesmo sem a fiscalização eletrônica, o instituto tem feito fiscalização na vias de Manaus por meio de viaturas e motocicletas. Além da fiscalização de rotina e diária, os agentes monitoram as vias com radares portáteis. O instituto, no entanto, só tem dois radares desse tipo para atender toda a cidade.

Além do Manaustrans, o Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) informou que também tem atuado para coibir o excesso de velocidade nas vias da capital. Eles também fiscalizam as ruas de Manaus com radares eletrônicos.

Desde março, o Manaustrans havia iniciado uma nova licitação, para a implantação tanto de radares fixos como móveis. O processo foi suspenso duas vezes pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE).

‘Mal estar’

Na última segunda-feira, o prefeito Artur Virgílio decidiu não homologar a licitação para a instalação de novos radares de trânsito em Manaus. Após a divulgação, o titular do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), Paulo Henrique Martins, pediu exoneração.

Publicidade
Publicidade