Publicidade
Manaus
MEIO AMBIENTE

Em prol da população, lixeiras viciadas são limpas e jardins tomam conta do espaço

Um novo jardim com mais de dez espécies de plantas deve começar a surgir na Rua Diagonal 6, zona Centro-Sul 25/07/2017 às 21:08
Show jardim
Mais de 40 lixeiras viciadas já passaram por limpeza esse ano (Foto: Divulgação / Semulsp)
acritica.com Manaus (AM)

Quatro pontos que serviam para acúmulo irregular de lixo, formando lixeiras viciadas, foram desarticulados e limpos. Novos jardins foram implantados nos locais, como a Avenida Efigênio Salles (na zona Centro-Sul) e Rua Universal, no Jorge Teixeira 4ª Etapa (zona Leste).

Nesta terça-feira, um novo jardim deve começar a surgir na Rua Diagonal 6, pertencente ao Conjunto Manauense, também zona Centro-Sul, onde uma grande lixeira viciada foi desfeita no começo da semana. Os espaços, agora, já estão se tornando áreas agradáveis de uso comum para a população.

“A implantação de jardim ajuda, inclusive, a inibir a reincidência do acúmulo de lixo em locais viciados. Não apenas ajuda, como agrada a população que passa a cuidar desses espaços”, avaliou o secretário Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp), Paulo Farias. “Após a limpeza e remoção, entra a equipe de capinação e jardinagem. Dez espécies diferentes de plantas farão parte desse jardim”, reforçou.

Outro jardim implantado esse mês, localizado nos arredores do cemitério São Francisco, no bairro Morro da Liberdade, na zona Sul, vem cumprindo com o seu papel, mantendo a área limpa. “Desde que esse jardim foi implantado, os moradores pararam de jogar lixo no local, mas é preciso mais fiscalização porque eles passam a jogar em outra área”, disse o morador da Rua Antônio Lacerda, Ivan Laurindo.

Para o morador do Morro da Liberdade, Vanderlei Florêncio, os jardins agradam o cidadão e sensibiliza para a questão do lixo. “Quando os vizinhos olham o bonito jardim que a Prefeitura botou lá no lugar do lixo, eles se conscientizam a não voltar a acumular lixo. É simples, todos preferem o jardim ao lixo. É uma boa iniciativa”, avaliou.

Nos pontos do Morro da Liberdade e do Conjunto Manauense, a Semulsp vai manter dois fiscais de ponto, além de organizar novas ações de sensibilização junto aos moradores.

Balanço

Mais de 40 lixeiras viciadas já passaram por limpeza esse ano.  Bairros como a Compensa (zona Oeste), Alvorada (zona Centro-Oeste), Educandos (zona Sul) e Petrópolis (zona Centro-Sul), que possuem muitos becos em seus domínios, foram os locais com mais pontos desarticulados nesse período. Mais de 30 bairros receberam equipes para as ações de combate às lixeiras viciadas.

Entre as espécies utilizadas pela Semulsp para esse serviço estão Agave, Pau-pretinho, Cróton Taperebá, Espada de São Jorge, Dracena, Bananeira, Cróton Police, Jasmim do Caribe, Grama Esmeralda e outras que saem direto do viveiro da Semulsp.

Publicidade
Publicidade