Quinta-feira, 18 de Julho de 2019
Manaus

Lojistas cobram e reivindicam melhorias de Artur Neto

Instalação de lixeiras, retirada dos ambulantes, e a utilização de estudantes para a trabalharem no Centro da cidade atendendo turistas e apontando irregularidades foram outros planos apresentados pela prefeitura



1.jpg O prefeito contou durante a reunião, que atualmente a arrecadação municipal não permite tocar todos os projetos planejados
17/05/2013 às 08:13

Empresário reivindicam melhorias no comércio do Centro. Em uma reunião na tarde de ontem, com o prefeito da cidade, Arthur Virgílio (PSDB), o presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Manaus (CDL-Manaus), Ralph Assayag, chamou a atenção quanto à necessidade da desburocratização de licenciamentos para a abertura de estabelecimentos. “É preciso que haja uma forma de agilizar a liberação do documento, pois do jeito que está o empresário acaba saindo no prejuízo, tanto pela perda de dinheiro quanto de tempo”, frisou.

O presidente da CDL-Manaus ressaltou que por conta disso fica inviável a abertura de novos negócios  na cidade, além de  levar muitos acabarem funcionando na ilegalidade. 

“Nós somos aliados ao movimento empresarial na luta contra a burocracia, não concordamos com isso, por ser nocivo ao desenvolvimento de Manaus, porque impede a criação de empregos e a prosperidade de empresas, vamos trabalhar ao longo do governo para termos esses prazos reduzidos a um limite aceitável”, declarou o prefeito Virgílio Neto.

Ele contou que atualmente a arrecadação municipal não permite tocar  todos os projetos planejados, mas graças a economia que a prefeitura tem conseguido fazer, através dos cortes que vem sendo realizados, vai ser possível investir consideravelmente nas melhorias da cidade.

“Estamos procurando vários caminhos para ver onde há crédito da prefeitura para irmos buscar, estamos consultando fontes e entendemos que é possível aumentarmos a arrecadação sem criar novos impostos e aumentar alíquotas”, revelou.

Outro pedido dos comerciantes foi a respeito dos problemas de infraestrutura. “Devido a isso, o impacto que o comércio sente é grande, nós poderíamos está vendendo mais, entretanto os buracos atrapalham e geram acidentes”, destaca Ralph.

Instalação de lixeiras, retirada dos ambulantes, e a utilização de estudantes para a trabalharem no Centro da cidade atendendo turistas e apontando irregularidades foram outros planos apresentados pela prefeitura e que devem estar em ação no final desse semestre ainda.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.