Sexta-feira, 22 de Novembro de 2019
VENDAS

Lojistas estimam alta de 2,3% no Dia das Crianças em Manaus

Pesquisa da CDL Manaus mostra que os consumidores pretendem gastar em média R$ 114,25 para presentear as crianças



capa_A2E8FAA4-FC43-4C7F-B054-45353C0D0B23.JPG Foto: Euzivaldo Queiroz
08/10/2019 às 08:17

Mesmo com a recuperação lenta do comércio local, por conta da estagnação econômica nacional, a expectativa de crescimento das vendas para o Dia das Crianças, no próximo sábado, é de 2,3% a mais do que no ano passado. O dado é da Câmara de Dirigentes Lojistas de Manaus (CDL Manaus). Em levantamento, a entidade estimou uma entrada bruta de R$ 44,8 milhões no segmento nesse período.

O ticket médio de compra para presentear os filhos ficou em torno de R$ 114,25. Para o presidente da câmara, Ralph Assayag, ainda há barreiras fortes para a melhoria da economia, embora o primeiro semestre tenha afastado o cenário de crise. “Já superamos os anos de 2015, 2016 e 2017, de crise, e 2018 crescemos quase 1%. Este ano está em torno de 2,8%, temos lojas que inauguraram, contratação de 2,700 pessoas; há otimismo em tudo o que governo federal está fazendo”, comentou.



A fala contrapõe o último dado mensal do IBGE sobre o setor referente a julho. O Estado recuou 1,9% com o pior desempenho nacional, enquanto o comércio varejista cresceu 1% na média brasileira.

Movimento

A gerente de vendas Cléia Porto, que trabalha numa loja de brinquedos, material escolar e acessórios em geral no Centro de Manaus, disse que o movimento está fraco se comparado a 2018. “Em agosto, não atingimos nem 80% da meta de vendas. Esse ano vendemos 10% a menos”, relatou.

A loja também trabalha com atacadistas do interior, que nesse ano diminuíram as idas à loja. Apesar disso, a empresa decidiu aumentar o estoque em relação ao  mesmo período do ano passado. “Os pais nunca deixam de comprar brinquedos para os filhos. As pessoas também estão mais solidárias na doação de presentes. Estamos confiantes”, completou.

O lojista Éden da Silva aposta que o fim do ano deve ser melhor. “Com a preparação para o Natal e o pagamento do 13º salário, as vendas devem aumentar. Esse ano não tive base para uma margem de lucro, porque as vendas caíram muito”, contou.

Ele é dono de uma loja de roupas unissex e com peças infantis. Uma estratégia para despontar na data comemorativa é juntar itens com pequenas avarias e baixar o preço dos produtos. É o caso de uma loja próximo à avenida Saldanha Marinho, que está selecionando brinquedos assim.

“Abrimos em maio e registramos aumento de pelo menos 15% por mês. Conseguimos vender 90% dos itens, a cada 30 dias. Há muita rotatividade de produtos”, contou Ronnie Nascimento, gerente de vendas.

Segundo a pesquisa da CDL, brinquedos é o item preferido na intenção de compra dos pais, seguido de vestuário, em contraste com 2018 que teve a ordem inversa. O primeiro item de pagamento elencado foi cartão de débito pelos 600 entrevistados.

Shoppings e comércio do centro têm a preferência

A pesquisa da CDL-Manaus também registrou que os shoppings foram os primeiros da lista dos pais quando a escolha foi o local onde pretendem fazer as compras para o Dia das Crianças: 36,9% dos entrevistados preferiram esses centros de compras, e o comércio do Centro de Manaus aparece em seguida com preferência de 30,8% dos entrevistados.

No shopping Ponta Negra, haverá atrações para receber os clientes e incrementar o desejo de compra. O Incrível Mundo Doce na praça de eventos do empreendimento ficará até o dia 20 deste mês, no primeiro piso, e a exposição do Sesc Ciências “Luz: do fogo ao átomo” ficará no lounge do terceiro piso, até dia 18. Além delas, o roteiro no local também conta com a Yupi Casa de Brincar, Jump Mania, Heroes Play, Circuito de Mini Golf, e as salas de cinema.

O Manaus Plaza também preparou atividades para atrair crianças ao centro. O projeto Semente de Inovação, sobre educação tecnológica, funcionará dos dias 9 a 11 de outubro. Segundo a pesquisa de intenção de compra e confiança da Federação do Comércio no Amazonas, 46,8% dos 400 entrevistados relataram que a situação financeira familiar permanece inalterada quando comparada há seis meses.

Na opinião de 91,8% dos consumidores os preços dos produtos para este período estarão altos quando comparados ao mês anterior e 34,7% disse que a economia amazonense para os próximos seis meses estará um pouco ou muito pior que o atual estado. O levantamento apontou que o consumidor espera gastar em média R$ 135 com as compras para a data comemorativa deste ano.

News nicolas marreco 93b3b368 d59c 4897 83f6 80b357382e56
Jornalista
Formado pela Faculdade Boas Novas. Pós-graduando em Assessoria de Comunicação e Imprensa e Mídias Digitais. Com passagens por outros veículos locais, hoje atua nas editorias de política e economia de A Crítica. Valoriza relatos humanizados e contos provocativos do cotidiano.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.