Domingo, 19 de Janeiro de 2020
TRANSPORTE

Em cinco meses, empresas só compraram 40 dos 300 ônibus acertados com a Prefeitura

A meta determinada pela prefeitura é 300, porém, até agora, as empresas apresentaram uma média de dez coletivos novos por mês, quando o ideal seria 25



Chegada_de__nibus_novos._Foto_Marcio_James__Semcom_Divulga__o_5.jpg Os dez novos ônibus, entregues no sábado, vão atender 130 mil usuários que moram em três zonas de Manaus (Marcio James/Semcom/Divulgação)
09/05/2017 às 05:00

Os dez ônibus novos da Expresso Coroado, que chegaram no último sábado (06), somados aos outros 30 da Via Verde, que foram entregues em março, representam apenas 13,3% do total de veículos novos que devem integrar a frota do sistema de transporte coletivo de Manaus, neste ano. A meta determinada pela prefeitura é 300, porém, até agora, as empresas apresentaram uma média de dez coletivos novos por mês, quando o ideal seria 25.

Para os usuários, apresentar um número tão pequeno de veículos novos quando a maioria da frota do transporte coletivo precisa ser mudada é uma “vergonha”. “O que representa 40 ônibus dentro de um universo de 1,4 mil que fazem parte da frota de Manaus? É uma vergonha para as empresas e uma humilhação para a população que anda em coletivos caindo aos pedaços e barulhentos”, disse a funcionária pública Marilene Araújo, 40.



O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) não comentou sobre a quantidade de ônibus novos comprados até o momento, informou apenas que a substituição é gradual, condicionado ao cronograma de liberação de financiamentos e de acordo com a capacidade de entrega das montadoras.

Os dez ônibus novos devem substituir veículos acima da idade média de uso e atender 130 mil pessoas, por mês, nas zonas Norte, Leste e Centro-Sul. Os antigos serão retirados de circulação, de acordo com o Sinetram. Os novos coletivos são dotados de câmeras de segurança, GPS, além de elevadores próprios para o embarque e desembarque de cadeirantes, e serão aproveitados no corredor exclusivo de ônibus, conforme a prefeitura.

Para os veículos novos começarem a circular a empresa Expresso Coroado deve providenciar nos próximos dias o emplacamento junto ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM) e o cadastro dos ônibus junto a Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU). A previsão é de que estejam aptos para atender a população, num prazo de sete a 15 dias.

Saiba mais
Há mais de um ano nenhum ônibus novo entrava no sistema de transporte coletivo de Manaus, conforme A CRÍTICA mostrou em março em uma série de reportagens. E nos últimos três anos, apenas 21 veículos novos foram emplacados pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM)  para operar na capital.

Paralisação
Uma paralisação irregular ocorrida entre 4h e 5h de ontem, na garagem da empresa Açaí Transportes, afetou em torno de 15 mil pessoas na Zona Norte, de acordo com o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram). A entidade informou que não foi notificada sobre o motivo do ato.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Manaus (STTRM), Givancir Oliveira, explicou que não houve paralisação, apenas um tumulto de 20 minutos porque a empresa não tinha pagado as horas extras e feriado dos funcionários. “No entanto, a empresa ficou de pagar e o pessoal foi trabalhar”, disse.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.