Sábado, 07 de Dezembro de 2019
Manaus

'Lugar de polícia, seja Civil ou Militar, é na rua', defende delegado-geral do Amazonas

Operação Pescador quer resgatar a sensação de segurança, após o fim de semana violento, com mais de 30 execuções



1.jpg Artemio, um dos presos durante a operação com tatuagem de um palhaço, que segundo a polícia, significa “matador de policiais”
23/07/2015 às 10:09

Dez pessoas foram presas na última terça-feira, na Zona Norte, durante a quarta edição da “Operação Pescador”. De acordo com o Delegado-Geral da Polícia Civil, Orlando Amaral, o objetivo do trabalho é resgatar a sensação de segurança nos bairros da capital após um fim de semana violento, quando mais de 30 pessoas foram assassinadas.

“Lugar de polícia, seja Civil ou Militar, é na rua. Por isso estamos trabalhando para a população tenha a sensação de segurança novamente e, sobretudo, para que possamos elucidar e até mesmo evitar que outros crimes aconteçam”, afirmou Amaral.



O alvo da operação desta vez foram os bairros da Zona Norte. Ainda segundo Orlando Amaral, os zonas também passaram pelo “pente-fino” nesta semana. O coordenador da operação, Fábio Martins, destacou que em seis horas, a Pescador 4 conseguiu reduzir em até 80% a criminalidade na Zona Norte. “Não tivemos nenhum registro de homicídio e conseguimos prender dois foragidos da justiça que são apontados em participação de roubos e tráfico de drogas. O mais importante foi que nós conseguimos evitar que crimes acontecessem nessas áreas”, explica.

Resultados

De acordo com Martins, mais de 2,5 mil pessoas foram abordadas nos bairros da Zona Norte, além de mais de 1,4 mil veículos, entre carros de motos, carros de passeios e ônibus, foram vistoriados. Durante a operação, nove pessoas foram presas e um veiculo furtado foi recuperado.

O casal Elda Vieira Batista, 40, e Luan Felipe Silva de Araújo, 20, e Daniel Marcos Oliveira Castelo, 42, foram presos em flagrante por tráfico de drogas, nos bairros Monte das Oliveiras e Colônia Terra Nova, por equipes do 26º Distrito Integrado de Polícia (DIP). Os irmãos Arcênio dos Santos Rodrigues, 25, e Artêmio dos Santos Rodrigues, 27, ambos considerados de alta periculosidade e que estavam foragidos do sistema prisional, foram recapturados.

Além deles, Luiz Carlos Cerdeira Vieira, 42, Cassius Cley Rodrigues de Lima, 39, Samuel Amorim dos Santos, 22, e Sebastião Pereira de Souza, 34, foram presos em cumprimento a mandados de prisão, por policiais da Delegacia Especializada em Capturas e Polinter (DECP).

Embora poucas, prisões foram positivas

Embora o número de prisões realizada durante a operação “Pescador 4” pareça pequeno, o Secretário Adjunto de Operações Especiais da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), Pedro Florêncio, acredita que o resultado foi positivo e que a meta está sendo alcançada. “É um esforço grande que estamos fazendo e tirando esses criminosos das ruas. Mas além dos presos, outras pessoas também foram conduzidas às delegacias para prestarem esclarecimentos e isso pode nos levar sobre a autoria de outros crimes”, destacou ele.

Outro ponto que também foi destacado pelo secretário adjunto foi a cerca das mensagens de terrorismo que tomaram conta das redes sociais nos últimos dias. De acordo com Florêncio, a SSP está trabalhando para identificar os responsáveis. “É um absurdo o que essas pessoas estão fazendo nas redes sociais. Um desserviço, com mensagens criminosas, tentando colocar em dúvida o trabalho que está sendo realizado, mas isso não será tolerado. A SSP está investigando esses fakes e vários já foram retirados da rede. Em breve, com certeza, os responsáveis por disseminar essas informações falsas serão identificados e processados”, garantiu o secretário adjunto. 



Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.