Publicidade
Manaus
desperdício

Luzes de LED ficam acesas durante todo o dia em alguns pontos de Manaus

Em plena luz do dia, postes de iluminação pública desperdiçam energia, com lâmpadas acesas. De noite, as luminárias ficam apagadas e, a alameda Cosme Ferreira, no escuro, colocando em risco quem passa por ali 30/03/2016 às 10:12 - Atualizado em 30/03/2016 às 10:18
Show 1064066
Detalhe da luminária acesa de um dos postes localizados ao longo da alameda Cosme Ferreira, na Zona Leste da capital (Euzivaldo Queiroz)
Isabelle Valois MANAUS

Desde 2014, a Prefeitura de Manaus tem realizado a troca das luminárias de vapor metálico por outras, de LED. A ideia era melhorar a iluminação dos logradouros públicos e reduzir o consumo de energia elétrica. Mas, quase três anos depois do início da implantação, o desperdício ainda pode ser visto, com luzes ligadas 24 horas por dia em alguns pontos da cidade, como na alameda Cosme Ferreira, nas proximidades do Instituto Federal do Amazonas (Ifam), Zona Leste.

Naquela área, pelo menos 15 postes ficam com as luzes ligadas durante o dia há mais de um mês. Além do desperdício de energia e do descaso com o meio ambiente, os moradores das proximidades e alunos do instituto sofrem com a falta de iluminação no período da noite, quando as luminárias dos postes de iluminação pública, inexplicavelmente, ficam apagadas.

“Não dá pra entender. De dia, o desperdício, com as lâmpadas acesas sem necessidade, consumindo energia. De noite, quando a gente precisa caminhar por aqui, acaba correndo risco até de ser atropelado, com as luzes apagadas”, reclamou a estudante Mariana Costa, 22.

Outra preocupação de quem vive e trabalha nas redondezas é com os assaltos, cujo risco aumenta sem iluminação pública. A relação entre escuridão e criminalidade, inclusive, não é nenhuma novidade, já tendo sido confirmada pela própria Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP), em outras ocasiões.

Vistoria

Procurada pela reportagem, a Casa Civil da Prefeitura de Manaus informou que a denúncia de irregularidade na iluminação pública da alameda Cosme Ferreira foi encaminhada à Unidade Gestora Municipal de Abastecimento de Energia Elétrica (UGPM) para que ela pudesse enviar uma equipe técnica para verificar a situação. “A manutenção será feita assim que for detectado o problema”, garantiu a Casa Civil.

Ainda de acordo com a prefeitura, desde o início da atual gestão municipal mais de mil novos pontos de iluminação pública foram criados em Manaus. Quando começou a implantação da nova iluminação de LED, a prefeitura informou que os novos equipamentos aumentariam a luminosidade, reduzindo o consumo de energia elétrica em aproximadamente 30% em comparação com as lâmpadas convencionais. Outra vantagem apontada pela prefeitura é a durabilidade, que vai de 50 a 60 mil horas, bem acima das lâmpadas tradicionais.

Problema não reflete no bolso

A Eletrobras Distribuição Amazonas esclareceu que a responsabilidade pelos pontos de iluminação pública da capital é da ManausLuz. Ainda de acordo com a concessionária, o fato de a ManausLuz “esquecer” de apagar as luzes não onera a conta de consumo mental do consumidor comum. Isso porque o consumidor já paga uma taxa da iluminação pública, por meio da Contribuição para o Custeio dos Serviços de Iluminação Pública (Cosip). Conforme a Eletrobras Distribuição Amazonas, o valor da Cosip varia de município para município. O valor a ser descontado também depende de lei municipal. No caso de Manaus, a cobrança é por faixa de consumo, a qual irá indicar um determinado valor em Unidade Fiscal do Município (UFM) que é reajustada sempre no início de cada ano. Vale lembrar que a UFM de Manaus hoje está no valor de R$ 92,97.

Mais de mil novos pontos

Desde o início da atual gestão, mais de mil novos pontos de iluminação pública foram criados em Manaus. A troca pela iluminação de LED pretende aumentar a luminosidade, reduzir o consumo e aumentar a durabilidade.

Publicidade
Publicidade