Publicidade
Manaus
ARRECADAÇÃO

Mãe faz campanha para tratamento de filho que nasceu com atrofia muscular

Criança de 1 ano está internada há meses sem aparelho necessário. Dinheiro arrecadado será usado para comprar passagem para tratamento em SP 28/03/2017 às 15:10 - Atualizado em 28/03/2017 às 15:41
Show karl
Parecer médico apontou que criança possui Atrofia Muscular Espinhal (Foto: Divulgação)
Oswaldo Neto Manaus (AM)

Há cinco meses, um parecer médico apontou que o pequeno Karl Jhon Tavares, de apenas um ano, nasceu com uma doença genética chamada Atrofia Muscular Espinhal (AME). Com o objetivo de superar a dificuldade e oferecer mais recursos para o tratamento do filho, a mãe da criança, Kelly da Silva Tavares, 23, não tem medido esforços para conseguir arrecadar dinheiro e dar um futuro diferente a criança.

A Atrofia Muscular causa uma série de problemas, como a fraqueza muscular, dificuldades para respirar, e atinge a movimentação, a sustentabilidade, voz e deglutição da criança. A AME atinge um em cada 10 mil nascimentos com uma frequência de doentes de 1 em 50 portadores.

No Facebook, Kelly, que está desempregada desde o dia 8 de março, relata toda a trajetória de Karl. Aos 10 meses, ela conta que Karl teve uma parada cardiorespiratória. Desde lá ele se encontra internado no hospital São Lucas e respira com a ajuda de aparelhos. “Ele estava sendo mantido pelo meu plano empresarial, porém, agora estou desempregada e estamos correndo atrás de leito pelo SUS”, disse ela.

Mãe e filho moram no bairro Alvorada, na Zona Centro-Oeste, e Kelly conta que a ideia de arrecadar dinheiro partiu de uma amiga. Segundo ela, um tratamento oferecido em Ribeirão Preto, em São Paulo, pode prolongar a vida de Karl e até trazer melhorias para o seu estado de saúde. “É um aparelho específico para tosse que não tem aqui em Manaus. Sei de histórias de crianças que melhoraram depois. Preciso tentar de outras formas e em outro lugar com mais recursos”.

Para ajudar o pequeno Karl, os interessados podem entrar em contato com Kelly por meio do (92) 992512585 ou a colaboração pode ser depositada na conta do Itaú 8131, agência 51651-3.

Segundo Kelly, em uma semana o valor de R$ 1.200 foi arrecadado por meio de doações. Esperançosa, ela afirma que o valor será investido nas duas passagens aéreas, pois tentará atendimento pelo SUS de São Paulo. “Tenho fé que vai dar tudo certo. Estou confiante que vamos conseguir esse valor”.

Publicidade
Publicidade