Publicidade
Manaus
Manaus

Mais 120 camelôs serão retirados das ruas do Centro de Manaus

Os autônomos receberão auxílio de R$ 1 mil mais cesta básica enquanto aguardam pelo novo local de trabalho. Segundo o Município, já são quase mil camelôs fora das vias da região central da capital 09/09/2014 às 13:17
Show 1
Camelôs da rua da Instalação serão realocados e receberão benefícios da Prefeitura enquanto aguardam novos locais de trabalho.
ACRITICA.COM Manaus (AM)

A Prefeitura de Manaus vai fazer na noite desta quarta-feira (10) a realocação de mais de 120 camelôs que atuam nas calçadas da avenida Epaminondas e da rua da Instalação, no Centro da cidade. Cerca de 180 servidores municipais farão parte da operação que visa deixar as vias da Zona Central da capital livre das bancas. Os autônomos serão remanejados para galerias populares especialmente construídas para esse fim.

A Secretaria Municipal do Centro (Semc) fará a coordenação da ação e terá o apoio de outros órgãos como a Secretaria Municipal de Limpeza e Serviços Públicos (Semulsp), Secretaria Municipal de Feiras, Mercados, Produção e Abastecimento (Sempab), Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), Guarda Municipal, Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU).

A operação ainda contará com o monitoramento da Polícia Militar. Todos os camelôs que serão removidos e realocados nesta fase já assinaram Termo de Adesão ao Projeto Viva Centro Galerias Populares. Os trabalhadores passarão a receber, após a saída das ruas, Bolsa Auxílio no valor de R$ 1 mil e cesta básica todos os meses até que sejam instalados nos centros de compras definitivos.

No momento da adesão ao projeto, os camelôs tiveram três opções de realocação, que eram: ocupar um dos boxes da Galeria dos Remédios, no Centro, mas aguardar a conclusão das obras no camelódromo provisório 2, na avenida Floriano Peixoto, recebendo os benefícios.

A segunda opção era a de ser removido para o Shopping T-4, no bairro Jorge Teixeira, na Zona Leste de Manaus. Porém, aguardar a conclusão das obras no camelódromo provisório 2, que está sendo construído na avenida Floriano Peixoto, no Centro, e receber o auxílio da Prefeitura.

A terceira escolha era a de retirar todas as mercadorias, entregar a banca para a Semc e aguardar em casa a conclusão das obras do local escolhido, além de ficar recebendo os benefícios. Os proprietários de lanches ainda têm a opção de levar suas bancas para um bairro de sua escolha, depois de o local passar pela aprovação da Sempab e ficar trabalhando nesse bairro.

Todos os camelôs que vão ser realocados nessa fase também vão passar por cursos de empreendedorismo, realizados por meio da Escola de Serviço Público Municipal (Espi), para depois serem formalizados via Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e passarem a ser, microempreendedores.

Com mais essa etapa de realocação, serão 957 camelôs fora das ruas. Sendo que 323 trabalhadores já foram instalados na Galeria Espírito Santo, localizada na esquina das ruas Joaquim sarmento com 24 de maio. Os demais autônomos aguardam nos camelódromos provisórios da avenida Floriano Peixoto e rua Miranda Leão ou ainda, em suas próprias residências, mas resguardados de receber o auxílio proveniente da Prefeitura.

Publicidade
Publicidade