Terça-feira, 16 de Julho de 2019
PRESÍDIOS

Mais 40 homens da Força Nacional chegam a Manaus para segurança nos presídios

Eles vão se juntar à tropa que já está na cidade desde o início do ano, quando ocorreu o massacre e a fuga em massa de detentos em 1º de janeiro



885.jpg Foto: Arquivo A Crítica
22/12/2017 às 16:39

Mais 40 homens da Força Nacional vão desembarcar na noite desta sexta-feira (22) no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, em Manaus, para reforçar a segurança nos presídios do Estado, segundo o secretário de Estado de Administração Penitenciária, coronel Cleitman Coelho. Os mesmos embarcaram hoje em Brasília e vão se juntar à tropa que já está na cidade desde o início do ano, quando ocorreu o massacre e a fuga em massa de detentos em 1º de janeiro.

Segundo Cleitman, as atenções no sistema prisional foram redobradas pelas autoridades devido a informações colhidas dentro da massa carcerária de que haveria um “revide” da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) contra a facção Família do Norte (FDN), em um possível “acerto de contas” pelas mortes do massacre de 1º janeiro, quando dezenas de homens do PCC foram assassinados por membros da FDN no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), em Manaus.

“Amanhã 80 homens vão estar da Força Nacional vão estar com a atenção dobrada para dentro das unidades prisionais. Até o momento está tudo dentro da normalidade”, disse o secretário. Para Cleitman, a calma aparente não garante que criminosos possam estar planejando um levante.

Os homens da Força Nacional vão reforçar a revista de pessoas no acesso as unidades prisionais do Compaj, no Km 8 da rodovia BR-174, assim como na Unidade Prisional do Puraquequara (UPP), na Zona Leste da capital.

Operação ‘Cerberus’

Além disso, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) também reforçou ações nas ruas da cidade com a Operação “Cerberus”, cujo nome é uma alusão ao cachorro de três cabeças da mitologia grega que agia como guarda da porta do inferno, impedindo que fugas acontecessem.

Conforme o secretário executivo adjunto da SSP Amadeu Soares, a “Cerberus” foi deflagrada com ações de barreiras de trânsito, principalmente nas vias que dão acesso aos presídios, fazendo revistas nas unidades prisionais e com aeronaves sobrevoando locais de prisão e com patrulhamento fluvial em torno da UPP.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.