Sexta-feira, 19 de Julho de 2019
Manaus

Mais de 113 mil crianças de um a três anos de idade não frequentam creche em Manaus

O anúncio da abertura, em 2015, de aproximadamente mil vagas na rede municipal alegra pais, mas está muito longe de suprir a demanda da cidade



1.jpg Mães como Helem Barbosa (foto) têm de apertar orçamento para matricular filhos em creches particulares
29/10/2014 às 21:42

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) vai disponibilizar aproximadamente mil novas vagas em creches municipais para o ano de 2015. Apesar de ser uma boa notícia para os pais de crianças de até três anos, as novas vagas não suprem a demanda da cidade. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no censo demográfico de 2010 foram contabilizadas 129.820 mil crianças de um a três anos em Manaus, e desse total apenas 16.952 mil frequentavam creche ou pré-escola, seja na rede municipal ou particular.

Segundo a Semed, atualmente cerca de duas mil crianças estã1o matriculadas nas creches da rede municipal e a meta é que, até o  início de 2015, sejam iniciadas as construções de mais 41  creches, totalizando 5.600 vagas ofertadas. Desse total, 20 já constam na ata de adesão no Governo Federal para iniciar as obras em novembro deste ano.

Na gestão passada, o ex-prefeito Amazonino Mendes prometeu a construção de mil creches que, segundo ele, resolveriam o problema, mas entregou apenas uma. A atual gestão prometeu, até o fim do mandato, a construção de 110 creches. A prefeitura conta atualmente com sete creches municipais e outras quatro conveniadas com a prefeitura em funcionamento, totalizando 11 creches. 

Orçamento apertado

Enquanto a prefeitura não consegue uma solução para o problema, pais e mães continuam enfrentando filas para conseguir vagas no período de matrícula e, quando não conseguem, - a maioria dos casos -, precisam “apertar” o orçamento familiar e recorrer às escolas particulares, como é o caso da vendedora Helem Mara Barbosa, 27, que gasta R$ 450 por mês para manter a filha de quatro anos em uma escola particular, no turno da manhã, e pagar uma babá enquanto trabalha, à tarde.

De acordo com Helem, que mora na rua Bom Pastor, bairro Zumbi, Zona Leste, onde há três anos uma creche começou a ser construída, caso as obras tivessem sido concluídas dentro do prazo, hoje não seria preciso levar a filha para estudar no bairro São José. “Além de pesar muito no orçamento pagar uma mensalidade, ter uma creche perto ia facilitar a vida de muitas mães que precisam sair do bairro para levar o filho pra escola”, disse a vendedora.  

Ainda segundo Helem, na casa dela, ainda há outras três crianças na idade de estarem na creche, mas que acabam ficando em casa porque as mães não têm condições de pagar mensalidade. “As minhas irmãs não conseguem pagar uma escola particular, mas se tivesse um local perto, com certeza tudo seria melhor”, acrescentou.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.