Sábado, 20 de Abril de 2019
publicidade
1.jpg
publicidade
publicidade

Manaus

Mais de 170 PMs foram punidos no Amazonas por má conduta nos últimos dois anos

Desses, 36 foram excluídos da corporação no mesmo período, após a confirmação de culpabilidade


10/09/2015 às 10:25

Mais de 170 policiais militares foram punidos no Amazonas por má conduta nos últimos dois anos, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM). Desses, 36 foram excluídos da corporação no mesmo período, após a confirmação de culpabilidade.

Embora os números sejam considerados grandes, o diretor da Diretoria de Justiça e Disciplina (DJD) da Polícia Militar amazonense, tenente-coronel Hildeberto Santos, acredita que os índices possuem um lado positivo. “O ideal é que esses números não existam, por outro lado, eles mostram que estamos apurando as denúncias que chegam a até nós e as punições estão sendo aplicadas quando necessárias”, afirmou Santos.

Nas duas últimas semanas, A CRÍTICA denunciou pelo menos quatro situações em que policiais militares foram envolvidos em crimes. O caso mais recente foi o tenente da 3ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), Diogo Oliveira, que teve a sua pistola 840 furtada pelo próprio primo, Lucas Romano Pontes de Oliveira, 26, na última segunda-feira. Na terça, Lucas foi preso por policiais da 1ª Cicom, no São Francisco, Zona Sul, por porte ilegal de arma de uso restrito.

De acordo o delegado plantonista que atendeu a ocorrência, Christiano Castilho, a arma pertence a um dos lotes da Polícia Militar e estava cautelada para o oficial. Agora a DJD vai apurar como o primo do tenente conseguiu ter acesso a pistola.

Primo furta pistola

Na noite da última terça, tanto a DJD quanto integrante da Corregedoria-Geral estiveram no 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP), para acompanhar o flagrante do primo do tenente e apurar como ele conseguiu pegar a arma. O tenente-coronel Hildeberto Santos disse que o oficial se apresentou expontaneamente e relatou desconhecer que a arma tinha sido “furtada” de sua casa. “O próprio tenente ficou surpreso. Ele disse que a pistola estava guardada, mas como o primo tinha acesso, entrou e pegou a pistola. Mas vamos ouvir o rapaz também para entender o que aconteceu”, afirmou o diretor.

Santos destacou ainda que uma sindicância foi instaurada para apurar a conduta do policial e identificar se ele facilitou ou não para que o primo pegasse a pistola. “Nesse procedimento vamos investigar se houve falha do tenente ou não. Só depois disso é que vamos poder determinar se ele será responsabilizado por isso”, afirmou Santos.

Ano passado, 416 policiais foram investigados pela Corregedoria–Geral, em 286 procedimentos. De janeiro a junho deste ano, já foram instaurados 267 procedimentos para investigar a conduta de 381 policiais militares.

Itacoatiara

Na semana passada três policiais do 1º Batalhão de Choque foram presos em flagrante por tentativa de homicídio e desacato, em Itacoatiara, durante a Operação Fecani 2015. Um deles, o cabo Aristides Leda Júnior, chegou a efetuar 11 disparos. Ele e os soldados Anderson Araújo e Antônio Egídio estavam bebendo.

publicidade
publicidade
PM localiza lixão hospitalar clandestino em invasão na Zona Leste de Manaus
Polícia Militar prende 11 pessoas e apreende 4 armas em ação no AM
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.